Terça, 06 de Dezembro de 2022
25°

Pancada de chuva

Parauapebas - PA

Dólar
R$ 5,24
Euro
R$ 5,48
Peso Arg.
R$ 0,03
Tecnologia Tecnologia

Cinco motivos justificam migrar a infraestrutura de TI para a nuvem

Para melhorar a gestão operacional e aumentar a produtividade, migrar parte da infraestrutura de TI para a nuvem é a alternativa que grande parte d...

04/10/2022 às 10h41
Por: Redação Fonte: Agência Dino
Compartilhe:
Freepik
Freepik

Para melhorar a gestão operacional e aumentar a produtividade, migrar parte da infraestrutura de TI para a nuvem é a alternativa que grande parte das empresas vem adotando. Mesmo assim, muitos gestores ainda não estão seguros o suficiente ou ainda não enxergaram as vantagens e ganhos com essa movimentação.

Segundo a pesquisa “CloudShift” do Gartner, os investimentos de TI voltados para a computação em nuvem irão superar os direcionados à TI tradicional em 2025. A pesquisa sinaliza que 51% dos custos com TI migrarão soluções tradicionais para a Nuvem Pública, dez pontos acima do atual índice de 41%previsto para 2022. Dos gastos nas operações software de aplicativo, 65,9% serão direcionados para tecnologias cloud em 2025, acima dos 57,7% em 2022.

"A tecnologia em nuvem já não é algo novo. Ela oferece diversas vantagens para as empresas tornarem seus processos mais ágeis e se manterem competitivas no mercado. Mas foi a pandemia de covid-19, que efetivamente mobilizou as organizações a realizarem a transformação digital para otimizar suas operações", comenta Renato Panessa, Diretor Executivo de Vendas Tech.

Existem cinco motivos que justificam que as empresas migrem para a nuvem:

  1. Redução de custos – Esse costuma ser um dos motivos mais atraentes para as organizações investirem em Cloud Computing. As soluções em nuvem são mais flexíveis e eficientes em comparação com a infraestrutura legada das empresas. Isso reduz os gastos com TI, como atualização de hardwares e pagamento de licenças de software, depreciação de equipamentos, liberando orçamento para ser investido em outras áreas. Ainda tem o ganho de escalabilidade, podendo redimensionar a infraestrutura de acordo com a necessidade da empresa.
  2. Agilidade operacional – A utilização de soluções em nuvem permite provisionar uma infraestrutura em questão de minutos. Sua flexibilidade resulta em mais agilidade nos negócios e melhora a performance da equipe de TI, aumentando o ritmo de inovação e liberando tempo para se dedicar a atividades de maior valor para a organização.
  3. Segurança e resiliência – Migrar para uma estrutura em nuvem reforça a segurança e minimiza as chances de ser vítima de ciberataques. Além disso, permite estabelecer políticas de acesso para controlar e minimizar eventuais vazamento de informações, utilizando ferramentas de criptografia e controles mais eficazes. Ao contrário de uma infraestrutura física, passível de acidentes a qualquer momento, o mesmo não ocorre em uma estrutura em cloud, devido aos dados não estarem sempre disponíveis na nuvem.
  4. Sustentabilidade – Sem a necessidade de servidores e outros equipamentos comuns em uma infraestrutura tradicional de TI, utilizando a nuvem reduz consideravelmente a emissão de gases do efeito estufa e o consumo de recursos energéticos. Segundo um estudo do Carbon Disclosure Project (CDP) as empresas norte-americanas que utilizaram serviços de cloud computing alcançaram uma economia de energia anual combinada de US$ 12,3 bilhões e uma redução equivalente a de 200 milhões de barris de petróleo em emissões de carbono.
  5. Transformação Digital – Adotar uma infraestrutura em nuvem, seja ela privada ou híbrida, aumenta a agilidade operacional das empresas e estimula a transformação digital de seus negócios. Também permite um maior uso de tecnologias avançadas.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários