Domingo, 07 de Agosto de 2022
25°

Poucas nuvens

Parauapebas - PA

Dólar
R$ 5,17
Euro
R$ 5,26
Peso Arg.
R$ 0,04
Geral RODAPÉ #02

Rodapé: MDB-Pará têm contas de 2020 reprovadas pela Justiça Eleitoral, Incêndio destrói sede de prefeitura de Parauapebas, Motorista perde controle de carro e capota várias vezes na PA-160 e Operação "Resgate II" retira 337 trabalhadores de condições análogas à escravidão

Para se manter atualizado nesta tarde do sabadão (30), o Portal Parazão Tem de Tudo separou alguns destaques do que rolou nesta semana, (25 a 29 de julho). ?️

30/07/2022 às 14h00
Por: Redação
Compartilhe:
| Internet
| Internet

Para se manter atualizado nesta tarde de sabadão (30), o Portal Parazão Tem de Tudo separou tudo de destaque do que rolou nesta semana (25 a 29 de julho). 

MDB-Pará têm contas de 2020 reprovadas pela Justiça Eleitoral

 

| Reprodução
| Reprodução

 

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE/PA) julgou, na manhã desta terça-feira (26), a prestação de contas do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), em um processo aberto pelo Ministério Público Federal (MPF), que em parecer técnico conclusivo ID 21066710, opinou pela desaprovação das contas por irregularidades indicadas em relatório correndo desde então, onde foi identificado um atraso no relatório financeiro da campanha de 2020.

Durante as investigações, a Justiça Eleitoral identificou que houve omissão relativa à prestação de contas na contratação de escritórios de contabilidade e advocacia. Mesmo intimado, o presidente do MDB, Jader Filho, não apresentou defesa em tempo hábil. (Confira completo).

 

Incêndio destrói sede de prefeitura de Parauapebas

| Reprodução

Por volta de 10 horas da manhã desta sexta-feira, dia 29, um incêndio de grandes proporções aconteceu na parte lateral do prédio da Prefeitura de Parauapebas, localizada no Morro dos Ventos. Os bombeiros trabalham incansavelmente para debelar as chamas e não há previsão para o fim dos trabalhos.

Os servidores da Prefeitura Municipal de Parauapebas, deixaram o prédio por medida de segurança e ninguém ficou ferido.

Em coletiva à Imprensa no final da tarde desta sexta-feira, 29, o comandante interino do Corpo de Bombeiros em Parauapebas, capitão Sandro Tavares, informou que a corporação espera começar a perícia no prédio da prefeitura neste sábado, 30, para saber as causas do incêndio que destruiu completamente o segundo e terceiro pavimentos da sede do governo municipal.

Segundo e terceiro pavimentos foram totalmente destruídos e a estrutura do prédio se mostra comprometida. Nos dois andares, funcionavam os gabinetes do prefeito e do vice-prefeito, as secretarias da Fazenda (Sefaz), da Habitação (Sehab), de Administração (Semad), Especial de Governo (Segov) e da Mulher (Semmu) e ainda o setor administrativo da Assessoria de Comunicação (Ascom) e de Licitações, além da Procuradoria Geral do Município (PGM), onde o fogo começou após um curto-circuito no ar condicionado por volta das 10h30. (Veja nota da prefeitura).

 

Motorista perde controle de carro e capota várias vezes na PA-160

| Reprodução

 Uma carro capotou várias vezes na noite de quinta-feira (28.07) na Rodovia PA-160. O acidente aconteceu às proximidades do Parque dos Ipês, em Parauapebas.

Segundo informações, apesar do veículo ter ficado bastante danificado, inclusive sem uma das rodas, não houve feridos graves, apenas danos materiais.

O motorista teria perdido o controle do carro, que capotou várias vezes e parou no meio da Rodovia.

 

Operação "Resgate II" retira 337 trabalhadores de condições análogas à escravidão

| Reprodução

 

A segunda edição da Operação Resgate já retirou da condição de trabalho análogo ao de escravo no Brasil 337 trabalhadores. Resultado do esforço de seis órgãos públicos, é a maior ação conjunta com foco no combate ao trabalho análogo ao escravo e tráfico de pessoas no país. Começou no dia 4 de julho e segue em andamento. Quase 50 equipes de fiscalização estiveram diretamente envolvidas nas inspeções ocorridas em 22 estados e no Distrito Federal durante este mês.

Goiás e Minas Gerais foram os estados com mais pessoas resgatadas na operação conjunta deste mês. As atividades econômicas com maior quantidade de resgate no meio rural foram serviços de colheita em geral, cultivo de café e criação de bovinos para corte. No meio urbano, chamaram a atenção os resgates ocorridos em uma clínica de reabilitação de dependentes químicos e os casos de trabalho doméstico. Seis trabalhadoras domésticas foram resgatadas em cinco estados.

Foram resgatadas, ainda, de condições análogas à escravidão, cinco crianças e adolescentes e quatro migrantes de nacionalidade paraguaia e venezuelana. Pelo menos 149 dos resgatados na Operação Resgate II foram também vítimas de tráfico de pessoas. As fiscalizações ocorreram nas seguintes unidades da federação: AC, AL, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MS, MG, MT, PB, PE, PA, PI, PR, RJ, RO, RS, SC, TO, SP.

Os empregadores flagrados submetendo trabalhadores a essas condições foram notificados a interromper as atividades e formalizar o vínculo empregatício dessas pessoas, bem como a pagar as verbas salariais e rescisórias devidas aos trabalhadores - que somaram mais de R$ 3,8 milhões. Além disso, podem ser responsabilizados por danos morais individuais e coletivos, multas administrativas e ações criminais.

Cada um dos resgatados também recebeu três parcelas do seguro-desemprego especial para trabalhador resgatado, no valor de um salário-mínimo cada. Em relação a outras irregularidades trabalhistas, serão lavrados pelos auditores-fiscais do Trabalho aproximadamente 669 autos de infração, entre eles de trabalho análogo ao escravo, de trabalho infantil, falta de registro na carteira de trabalho e descumprimento de normas de saúde e segurança no trabalho. Também serão apuradas as infrações penais cometidas, bem como a autoria delitiva, para garantir a responsabilização criminal daqueles que lucraram com a exploração dos resgatados.

Operação Resgate II - É a maior ação conjunta no país com a finalidade de combater o trabalho análogo ao de escravo e o tráfico de pessoas, integrada pela Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) do Ministério do Trabalho e Previdência, Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público Federal (MPF), Defensoria Pública da União (DPU), Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF). Participaram ativamente do resgate das vítimas mais de 100 auditoras e auditores fiscais do Trabalho, 150 policiais federais, 80 policiais rodoviários federais, 44 procuradoras e procuradores do Trabalho, 12 defensoras e defensores públicos federais e 10 procuradoras e procuradores da República.

 

EXTRA

Ver a imagem de origem

Polícia Federal, NNC 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários