Terça, 06 de Dezembro de 2022
24°

Pancada de chuva

Parauapebas - PA

Dólar
R$ 5,24
Euro
R$ 5,48
Peso Arg.
R$ 0,03
Senado Federal Senado Federal

Zenaide Maia critica portaria do governo com regras para uma novo pente-fino no INSS

A senadora Zenaide Maia (Pros-RN) criticou, em pronunciamento nesta terça-feira (4), uma portaria editada pelo governo federal em setembro que traz...

04/10/2022 às 21h40
Por: Redação Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
Para Zenaide Maia, esse pente-fino vai engrossar ainda mais a fila do INSS - Jefferson Rudy/Agência Senado
Para Zenaide Maia, esse pente-fino vai engrossar ainda mais a fila do INSS - Jefferson Rudy/Agência Senado

A senadora Zenaide Maia (Pros-RN) criticou, em pronunciamento nesta terça-feira (4), uma portaria editada pelo governo federal em setembro que traz regras para uma nova operação pente-fino da Previdência Social.

Com isso, explicou a senadora, pessoas aposentadas por invalidez e as que recebem o Benefício de Prestação Continuada deverão se dirigir ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para realizar uma nova perícia e comprovar que cumprem os requisitos exigidos por lei para o pagamento do dinheiro.

De acordo com Zenaide Maia, esse pente-fino vai engrossar ainda mais a fila do INSS, que já conta com 1,8 milhão de pessoas que aguardam atendimento no órgão para passar a ter o direito a um benefício previdenciário. Para a senadora, falta competência para o governo agilizar as perícias.

— Eu conheço várias pessoas tetraplégicas, hemiplégicas ou com deficiência intelectual que desde essa lei 13.846/2019 estão tentando renovar o seu benefício e não estão conseguindo, porque, quando conseguem chegar na Previdência, pedem exames como ressonância, tomografia. E essas pessoas estão na fila do Sistema Único de Saúde (SUS). Um SUS que o governo e os defensores do governo estão tirando recursos.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários