Domingo, 07 de Agosto de 2022
25°

Poucas nuvens

Parauapebas - PA

Dólar
R$ 5,17
Euro
R$ 5,26
Peso Arg.
R$ 0,04
Geral Pará

Programação alusiva à produção integrada do Abacaxi em Salvaterra encerrará com Dia de Campo

Como parte da programação alusiva ao Programa de Transferência e Difusão da Produção Integrada de Abacaxi no Estado do Pará (PI Abacaxi), que é desenvolvido em parceria entre a  Sedap) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural...

30/06/2022 às 23h10
Por: Redação Fonte: Secom Pará
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Pará
Foto: Reprodução/Secom Pará

Foto: Divulgação
Como parte da programação alusiva ao Programa de Transferência e Difusão da Produção Integrada de Abacaxi no Estado do Pará (PI Abacaxi), que é desenvolvido em parceria entre a  Sedap) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), foi encerrada nesta quinta-feira (30) à tarde, a capacitação voltada ao aprimoramento para a produção do abacaxi em Salvaterra, município localizado na Região de Integracão do Marajó. A culminância da programação ocorrerá nesta sexta-feira (01) com o Dia de Campo na Vila de Maruacá, no distrito de Condeixas.

Participaram da capacitação 40 técnicos e 40 produtores de abacaxi. Entre eles, o servidor da Emater, Valdez. Lima, que se deslocou do município de Ananindeua, onde é lotado, até o Marajó. Ele ressaltou que a capacitação para o técnico e ao produtor é muito importante para potencializar essa cultura em Salvaterra.  " Antes, ela já teve um ápice e já deu uma quebrada; com a introdução da produção integrada, já traz uma melhoria não só para a cultura, mas para quem maneja. Essa produção visa todo esse contexto: social, econômico e social",frisou Lima. 

Foto: Divulgação
Outro participante foi o produtor e técnico, Renato Guimarães, que é também aluno da Escola Técnica Estadual de Salvaterra.  "É importante aprender sobre manejo, pragas e outras informações sobre a cultura do abacaxi. É um privilégio aprender com quem sabe", ressaltou o produtor. 

O curso foi ministrado pelo professor e pesquisador da Embrapa, Aristóteles Pires de Mato, engenheiro agrônomo e PhD em Fitopatologia, considerado um dos maiores especialistas de abacaxi do mundo e que é o consultor do projeto PI Abacaxi. Durante a programação desta sexta-feira, ele visitará junto com os participantes da capacitação, a Unidade Demonstrativa e de pesquisa do sistema de irrigação e nutrição do abacaxizeiro, na Vila Maruacá, bem como a agroindústria instalada no distritos de Condeixas, onde é feito o processamento de frutas, principalmente do abacaxi. Essa Agroindústria, administrada pela cooperativas Cafas, foi aparelhada pela Sedap.

Foto: Divulgação
O gerente de fruticultura da Sedap, engenheiro agrônomo Geraldo Tavares, informou que o PI Abacaxi tem como uma das metas a viabilização de um produto de qualidade em sintonia com as boas práticas de produção e respeito ao meio ambiente. "Na capacitação, foram apresentadas aos produtores e técnicos as orientações sobre a produção integrada de abacaxi; existem técnicas e normas, principalmente com relação ao respeito ao meio ambiente,como por exemplo, o uso mínimo de agrotóxico e ferramenta que fazem minimizar o uso; também orientamos sobre práticas de queima, que é proibida nesse processo",explicou o engenheiro agrônomo.  

Respeito- O diretor técnico da Emater, Paulo Lobato, que acompanhou a programação, orientou os participantes sobre a importância de se respeitar o saber do agricultor familiar.  "Se tem uma coisa muito importante na nossa vida profissional e pessoal é termos respeito às pessoas aos quais nos relacionamos; no trabalho da extensão rural é importante que ele crie esse vínculo de confiança para que possa ser executado aquilo que ele passa enquanto orientação; o técnico precisa ter esse respeito ao conhecimento empírico que o agricultor tem. É importante, também, a qualifucação profissional, como está ocorrendo aqui", orientou o diretor técnico da Emater. 

Texto: Rose Barbosa/ Ascom Sedap 

Por Governo do Pará (SECOM)
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários