Segunda, 04 de Julho de 2022
26°

Poucas nuvens

Parauapebas - PA

Dólar
R$ 5,33
Euro
R$ 5,56
Peso Arg.
R$ 0,04
Anúncio
POLÍCIA DEU RUIM

Equipe 30ªCIPM ‘leva’ dois casais para passar Dia dos Namorados na ‘suíte’ da DPC em Santana do Araguaia

Os casais foram flagrados comercializando drogas no Bairro Seringal. Um dos homens tinha sido preso recentemente por atirar na avó da mulher dele

12/06/2022 às 08h42
Por: Redação Fonte: Tina DeBord
Compartilhe:
Reprodução
Reprodução

O Dia dos Namorados de dois casais em Santana do Araguaia, no sul do Pará, foi celebrado na Delegacia de Polícia Civil, após serem presos em flagrante por uma equipe da 30ª Companhia Independente da Polícia Militar (30ªCIPM) comercializando droga. A ação policial aconteceu por volta de 18h30, na Avenida Padre Pedrinho, no Bairro Seringal.

A equipe com os soldados Gonçalves, Nunes e Nogueira realizava rondas ostensivas pela Avenida quando foi abordada por um homem que não quis se identificar por temer represálias, informando que na mesma via, porém no próximo quarteirão, debaixo de um pé de mangueira, entre uma casa de tijolos e uma de madeira, estariam algumas  pessoas fazendo uso de entorpecentes. O denunciante disse que morava próximo e que não aguentava mais o cheiro de maconha.

Segundo ele, a prática era rotineira, principalmente no período da tarde. Após a informação, os agentes seguiram para o local informado e abordaram dois nacionais, identificados como Fabrinio Genismar Alves de Sousa e Guilherme de Oliveira Milhomem. Na busca pessoal, os policiais observaram uma sacola plástica ao lado da cadeira em que Fabrinio estava sentado.

Ao abrir a sacola, eles encontraram várias pedras de  crack pesando aproximadamente 300 gramas, uma balança de precisão pequena, dois rolos de papel filme e R$ 110,00 em notas fracionadas. Os agentes questionaram sobre a procedência do entorpecente e ambos preferiram ficar em silêncio.

Os policiais reconheceram Fabrinio, que foi preso por eles, há cerca de dois dias, após ele ter atirado contra a avó de sua companheira, que foi ferida no braço esquerdo. Na casa de madeira, estavam duas mulheres, identificadas como Maria Cláudia Sousa Silva, companheira de Guilherme, e Ana Vitória Silva de Abreu, mulher de Fabrinio.

Os militares perguntaram o que elas faziam ali e Maria Cláudia disse morar na residência com Guilherme. Já Ana Vitória alegou que estava apenas ‘visitando’ Maria Cláudia.

As duas disseram não saber que ali tinha qualquer tipo de entorpecente. A equipe ainda fez buscas nos dois terrenos, porém nada mais foi encontrado.

Diante dos fatos, os dois casais e os materiais apreendidos foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil de Santana do Araguaia, para os procedimentos cabíveis.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários