32°

Parcialmente nublado

Parauapebas, PA

Geral INAUGURAÇÃO

Instituto Evandro Chagas inaugura nova estrutura e celebra atuação no Pará

A entrega das novas instalações contribui para o aumento da quantidade e qualidade das pesquisas em relação às doenças determinadas socialmente, a ...

09/07/2024 às 18h02
Por: Redação Fonte: Secom Pará
Compartilhe:
Crédito: Marco Santos / Ag. Pará
Crédito: Marco Santos / Ag. Pará

O Instituto Evandro Chagas (IEC), em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, conta com uma nova seção de Hepatologia, inaugurada nesta terça-feira, 9, e deve contribuir para o aumento da quantidade e qualidade das pesquisas em relação às doenças determinadas socialmente - a exemplo das hepatites virais. O evento contou com a presença do governador do Pará, Helder Barbalho, da ministra da Saúde, Nísia Trindade, e outras autoridades.

O chefe do Executivo estadual fez questão de falar do sentimento de orgulho e pertencimento que o paraense tem em viver no mesmo Estado onde é sediado um instituto modelo para o conhecimento.

Continua após a publicidade
Anúncio

"Nós festejamos este passo, porque esta é uma casa referência em pesquisas voltadas para a Amazônia, para esta região. No momento em que estamos liderando e atraindo, fazendo o chamamento para discussões sobre a floresta, urgência climática, cada vez mais nos deparamos com a necessidade de o Brasil voltar a ter a dimensão de investimento em pesquisa, em Ciência e Tecnologia. É fato que vivemos em um país que muitas vezes encontra uma dificuldade de aplicação de recursos com tantas urgências que se sobrepoem às ações preventivas - que é o que voces fazem aqui no Evandro Chagas, seja na Hepatologia, na investigação de primatas, na flora, na fauna. Tudo é estratégia de conhecimento para produzir soluções às demandas da vida e da humanidade", reconheceu Helder.

Ministra Nísia LimaA titular do Ministério da Saúde destacou a atuação em conjunto com o Governo do Pará. "Sabemos da importância da parceria entre as esferas federal, estadual e municipais, que tem sido uma prioridade do governo Lula, então celebramos aqui essa visão republicana e federativa que nos orienta. É a convergência de governos com instituições que permite continuidade e a existência de políticas públicas", enalteceu Nísia, que é ex-presidente da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) e lembrou da atuação de Helder Barbalho enquanto chefe de Estado durante a pandemia do coronavírus.

"Um dos governadores com quem tive bastante contato para pensar como vencer tantos desafios, e o IEC é parte fundamental desta história. Às vésperas da COP 30 não podemos falar desse grande evento sem, de maneira muito forte, falar de todos os papeis dos institutos científicos que contribuem para o olhar sobre a naturza e sobre a sociedade", complementou.

Lívia Martins, que está à frente da direção do Instituto Evandro Chagas, confirmou que a entidade trabalha também para contribuir com o desenvolvimento e crescimento do Pará.

"Temos muito desafios, pois estudamos hepatites virais e outros males que acometem o fígado, bem como substâncias hepatotrópicas. A gente parabeniza a todos pelo empenho e segue trabalhando para que esta casa siga sendo de Ciência e vigilância em saúde reconhecida nacional e internacionalmente", finalizou a gestora.

Estrutura -O novo prédio da SEHEP possui uma infraestrutura necessária para promover o avanço das pesquisas na área da Hepatologia e contribuir para a expansão da capacidade laboratorial e para o atendimento das necessidades estratégicas do Ministério da Saúde em relação às hepatites. A entrega das novas instalações contribui para o aumento da quantidade e qualidade das pesquisas em relação às doenças determinadas socialmente, a exemplo das Hepatites Virais.

Benefícios -Com a nova estrutura, o Instituto Evandro Chagas pode atuar efetivamente no diagnóstico molecular de pelo menos 3.000 amostras/mês. Hoje o IEC atua como apoio ao diagnóstico laboratorial de pelo menos 7 Estados da Amazônia brasileira e de todos os estados do Nordeste.

Hepatite no Pará -As hepatites virais são tema da campanha Julho Amarelo, e são inflamações no fígado, causadas por vírus. A vacinação é a principal forma de prevenção. A contaminação da Hepatite A acontece pela falta higiene ou contato com água e alimentos contaminados. A Hepatite B é a que possui a maior incidência na população e se dá pela transmissão por via sexual ou contato sanguíneo com equipamentos contaminados, por exemplo. Já na Hepatite C, o contato ocorre de forma sexual desprotegida (menor frequência) e o contato sanguíneo com equipamentos que perfuram e cortam (maior frequência).

Programação –Na programação do ‘Julho Amarelo,’ a Sespa realiza ações de testagem rápida para Hepatite B, Hepatite C, sífilis e HIV além de vacinas contra Hepatite B, Influenza, Coronavac, Pfizer, Bivalente e HPV, no Centro Integrado de Comando e Controle, instalado na praia do Atalaia, em Salinópolis, nos dias 08 e 09 de julho, 15 e 16 de julho e 22 e 23 de julho de 8h30 às 13h.

A ação se repete no dia 28 de julho, no Mercado Municipal de Salinópolis, de 8h30 às 13h, e na Nova Orla de Salinópolis, no dia 29 de julho, de 17h às 21h.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Parauapebas, PA Atualizado às 15h04 - Fonte: ClimaTempo
32°
Parcialmente nublado

Mín. 23° Máx. 37°

Sáb 36°C 25°C
Dom 35°C 23°C
Seg 36°C 20°C
Ter 36°C 20°C
Qua 35°C 21°C
Anúncio
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio