23°

Tempo nublado

Parauapebas, PA

Geral Pará

Polícia Científica pericia 400 pacotes de incensos apreendidos em Paragominas

Núcleo de Crimes Contra o Patrimônio da Coordenadoria Regional de Castanhal entrou em ação, em apoio ao Batalhão da Polícia Rodoviária

24/05/2023 às 18h20
Por: Redação Fonte: Secom Pará
Compartilhe:
Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

O Núcleo de Crimes Contra o Patrimônio da Coordenadoria Regional de Castanhal, da Polícia Científica do Pará (PCEPA), realizou na segunda-feira (22), no município de Paragominas, sudeste estadual, a perícia técnica de constatação em 300 mil unidades de incensos repelentes. Os produtos foram apreendidos pelo Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual, durante a operação “Revistas Veiculares a Transporte de Cargas", deflagrada em abril passado.

Os incensos são de fabricação chinesa da marca “Mosquito Wierook Koning” e eram transportados por um ônibus interestadual que faz a linha Belém-Rio de Janeiro. Por não apresentarem nota fiscal correspondente à mercadoria, os itens foram direcionados à Delegacia de Polícia Civil de Paragominas que, por sua vez, acionou o Núcleo de Crimes Contra o Patrimônio.

A equipe pericial constatou que, ao todo, foram apreendidas 25 caixas de incensos. Cada caixa continha 400 pacotes, com 30 unidades em cada. Desta forma, os peritos contabilizaram, aproximadamente, 300 mil unidades de incensos.

Continua após a publicidade
Anúncio

A carga apreendida, em questão, contém informações em outro idioma, o que impossibilita ao consumidor identificar os componentes presentes.

A perita criminal, que participou do procedimento, Priscilla Reis, observou que o trabalho pericial se torna essencial na investigação de casos que necessitam a identificação de substâncias nocivas.

“Produtos vendidos desta forma, sem avaliação e liberação dos órgãos de controle sanitário podem ter compostos agressivos, tóxicos e danosos à saúde humana, podendo causar alergias graves ou problemas respiratórios. É indispensável realizarmos exames laboratoriais específicos para detecção e investigação dos agentes nocivos destes produtos”, enfatizou a perita Priscilla Reis.


As amostras das 25 caixas coletadas pelos peritos foram enviadas ao laboratório forense da PCEPA. O resultado dos exames irá compor o laudo definitivo.

De acordo com o artigo 160 do Código de Processo Penal, o prazo para a entrega do laudo é de 10 dias, podendo ser prorrogado em casos excepcionais, caso os peritos julguem necessário.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Parauapebas, PA Atualizado às 23h24 - Fonte: ClimaTempo
23°
Tempo nublado

Mín. 22° Máx. 28°

Qua 27°C 22°C
Qui 28°C 22°C
Sex 28°C 22°C
Sáb 27°C 22°C
Dom 29°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Anúncio