Domingo, 27 de Novembro de 2022
27°

Pancada de chuva

Parauapebas - PA

Dólar
R$ 5,40
Euro
R$ 5,62
Peso Arg.
R$ 0,03
PARÁ PROTESTOS

PRF no Pará já identificou 35 lideranças do movimento de bloqueios em rodovias

Corporação enviou nomes à Advocacia Geral da União (AGU) para que pessoas sejam processadas na Justiça por permanência dos bloqueios antidemocráticos.

04/11/2022 às 17h23
Por: Redação Fonte: G1 PA
Compartilhe:
PRF no Pará já identificou 35 lideranças do movimento de bloqueios em rodovias

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Pará já enviou à Advocacia Geral da União, até esta sexta-feira (4), 35 nomes de pessoas identificadas como lideranças do movimento de bloqueios ilegais de rodovias no estado.

A corporação pede para elas sejam processadas na Justiça por permanecerem promovendo bloqueio das vias mesmo após comunicação da determinação judicial de desocupação.

De acordo com a PRF, os casos ocorreram nos municípios de Altamira, Dom Eliseu, Paragominas, Novo Progresso.

Até então, a PRF emitiu cerca de 316 autos de infrações durante os bloqueios e interdições. No total, 31 pontos foram liberados. Nesta sexta-feira (4), o Pará ainda possui três bloqueios parciais na rod. BR-163.

Com a dificuldade de liberar totalmente a via federal em três cidades, o Ministério Público Federal (MPF) reforçou pedido para que a Força Nacional de Segurança seja enviada aos locais e os bloqueios sejam totalmente desmobilizados.

O ofício foi enviado na noite de quinta-feira (3) pelo procurador-chefe do MPF no Pará, Felipe de Moura Palha e Silva, ao procurador-geral da República, Augusto Aras. Ele é quem analisa o pedido do MPF paraense antes de solicita a Força Nacional ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Este é quinto dia de atos anti-democráticos de apoiadores do atual presidente Jair Bolsonaro (PL) contra o resultado das eleições na BR-163. Veículos de emergência e viaturas conseguem passar, sem interrupções. "Pontualmente, o fluxo é liberado por um tempo" para os demais veículos e bloqueado novamente.

Na manhã desta sexta, a situação era a mesma da noite de quinta, quando o ofício foi enviadopelo MPF à Procuradoria Geral da República.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários