Domingo, 07 de Agosto de 2022
25°

Poucas nuvens

Parauapebas - PA

Dólar
R$ 5,17
Euro
R$ 5,26
Peso Arg.
R$ 0,04
Geral Pará

Complexo Hospitalar de Capanema realiza primeira cirurgia de fêmur na região

O Complexo Hospitalar de Capanema, formado pelo Hospital Regional dos Caetés (HRPC) e Policlínica, realizou no último sábado (25), a primeira cirurgia de fêmur na unidade. O procedimento de alta complexidade marcou os serviços que vem se...

30/06/2022 às 22h05
Por: Redação Fonte: Secom Pará
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Pará
Foto: Reprodução/Secom Pará

Entrada Centro Cirúrgico do Hospital
Entrada Centro Cirúrgico do Hospital - (Foto: Divulgação)
O Complexo Hospitalar de Capanema, formado pelo Hospital Regional dos Caetés (HRPC) e Policlínica, realizou no último sábado (25), a primeira cirurgia de fêmur na unidade. O procedimento de alta complexidade marcou os serviços que vem se consolidando em procedimentos cirúrgicos inéditos na instituição que só vem beneficiando os usuários da região. A informação foi divulgada hoje (30).

A primeira osteossíntese de fratura transtrocanterica do HRPC, contou com a participação de nove profissionais, sendo dois ortopedistas, dois anestesistas, dois instrumentadores, dois circulantes e uma enfermeira.

Suzanne Carvalho, coordenadora do Centro Cirúrgico
Suzanne Carvalho, coordenadora do Centro Cirúrgico - (Foto: Divulgação)
Para a coordenadora do Centro Cirúrgico, Suzanne Carvalho, o procedimento atende a demanda da região que, anteriormente, após esse trauma, era encaminhada para assistência de média e alta complexidade para Belém ou Paragominas. “Além da ampliação dos leitos, também estaremos realizando outros tipos de procedimentos cirúrgicos de média e alta complexidade. Um ganho para a população da região dos Caetés”.

O procedimento pode ser realizado com encaminhamento via Central Estadual de Regulação ou com entrada pela Porta Aberta da Emergência 24h. Os pacientes atendidos são procedentes dos municípios vinculados ao 4° Centro Regional de Saúde (4°CRS), composto por Capanema, Augusto Corrêa, Bonito, Bragança, Cachoeira do Piriá, Nova Timboteua, Ourém, Peixe-Boi, Primavera, Quatipuru, Salinópolis, Santa Luzia do Pará, Santarém Novo, São João de Pirabas, Tracuateua e Viseu, mas também são atendidos usuários provenientes de outras regiões.

O procedimento foi realizado em uma paciente de 83 anos, da cidade de Salinópolis, que agora está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), aguardando recuperação.

Equipe
Equipe - (Foto: Divulgação)
O diretor executivo do Complexo Hospitalar, Marcelo Azevedo, disse estar muito feliz com o com sucesso do procedimento e que em breve haverá mais novidades com a oferta outros serviços inéditos na assistência à saúde no nordeste paraense. “A expectativa agora é aumentarmos a oferta para a população da região com abrangência de novos serviços”.

O médico ortopedista, Átylla Cândido, foi um dos cirurgiões que fez o procedimento. Ele não esconde a alegria de participar do processo de crescimento na assistência à saúde da população da região que, agora, não precisa mais se deslocar para outras cidades. “Esta cirurgia é o padrão ouro, o melhor tratamento que há na ortopedia e traumatologia para este tipo de fraturas. É o procedimento realizado nos melhores hospitais do mundo e agora é feito também no HRPC. Toda equipe e direção estão de parabéns por proporcionar tamanho avanço na saúde e me sinto grato por poder ser parte deste time.”

SERVIÇO- O Complexo Hospitalar é composto por órgãos do Governo do Pará, administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com a Sespa. As unidades hospitalares atendem usuários 100% SUS, na avenida Barão de Capanema, nº 3191, no bairro Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (91) 3462.3051.

Texto: Marcelo Zeno 

Por Governo do Pará (SECOM)
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários