VANZEIROS PEDEM MELHORIAS PARA A TRANSAMAZÔNICA (BR-230)

A Rodovia Transamazônica (BR-230), que quase todo mundo apelida de “Transamargura”. As imagens foram tiradas na manhã de hoje, e o vanzeiro, que preferiu não se identificar, reclama de que até agora nada de arrumarem a estrada que dá acesso a Altamira e Marabá a partir de Novo Repartimento.

Ele diz que a empresa Sanches Tripoloni, que ganhou licitação para asfaltar um trecho da rodovia, nas proximidades de Repartimento, não se responsabiliza pela manutenção.

Anteriormente, quem fazia a manutenção do trecho nas cercanias do Km 112 era a empresa Rodocon. “Nesse jogo de empurra, quem sofre é a população”, lamenta.
O motorista de van lembra que o prejuízo é geral. Vários vanzeiros que fazem o trajeto de Marabá a Altamira, por exemplo, estão parados porque ou não conseguem seguir viagem, ou não se sentem motivados para fazê-lo neste inverno rigoroso. “A sensação é de que estamos passando por uma estrada vicinal, e não uma rodovia federal.Nem caminhonete traçada está conseguindo trafegar, só com auxílio de trator de esteira”, alerta.

O trecho da BR-230 entre as vicinais 2 e 8, à altura da Terra Indígena Parakanã, é o mais crítico. “São mais ou menos 40 quilômetros de sofrimento só nesse trecho”, narra, advertindo que, adiante, depois da ponte do Peixe Frito, ainda há mais dez quilômetros de estrada ruim até chegar a Repartimento. Nas contas do vanzeiro, ao todo, são 70 quilômetros intrafegáveis entre Marabá e Repartimento.

BOAS NOVAS

Por seu turno, o vice-prefeito de Novo Repartimento, Alexandre Guimarães, enviou áudio a redação esclarecendo os encaminhamentos para que os transtornos no tráfego pelas rodovias da região sejam solucionados o mais rápido possível. Segundo ele, na sexta o engenheiro João Bosco Lobo, superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no Pará, reuniu-se com autoridades para deliberar uma força-tarefa com vistas a despachar maquinário aos trechos críticos nas cercanias de Novo Repartimento, do Km 112 até a reserva Parakanã.
Guimarães diz que os 35 quilômetros críticos entre Repartimento e Marabá vão ficar sob responsabilidade de manutenção da Rodocon. E esclarece, ainda, que o contrato da Sanches Tripoloni é para pavimentação, e não para manutenção, motivo pelo qual a Rodocon executará os serviços emergenciais, uma vez que esta empresa já possui ordem de serviço vigente para manutenção, embora com frente de trabalho noutro local.

“Na segunda-feira [dia 19], pela manhã, o maquinário já vai estar no trecho e com cascalhamento”, garante o vice-prefeito, lembrando que a Sanches Tripolon também está se preparando para, assim que as chuvas cessarem, dar início ao asfaltamento.

Resta, assim, a vanzeiros e usuários do trajeto aguardar que o transtorno na BR-230 seja solucionado o mais rápido possível, já que os prejuízos ao bolso do cidadão e até para a economia regional são incalculáveis.

PARAZÃO TEM DE TUDO/Redação Novo Pará

ULTIMAS NOTÍCIAS

URGENTE: Anvisa confirma dois casos da variante ômicron no Brasil

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) emitiu um comunicado na tarde desta terça-feira (30.11), informando que foi confirmado dois casos da nova variante ômicron

MPT flagra trabalhadores da Vale em situação de risco no Pará

Belém – Em fiscalização realizada em duas barragens da Vale no Pará, o Ministério Público do Trabalho (MPT) flagrou irregularidades que colocam em risco a

Governo do Pará vai publicar novo decreto para incentivar a vacinação contra a Covid-19

O governador Helder Barbalho, em suas redes sociais, anunciou nesta terça-feira (29) que o governo do Estado já está articulando com prefeituras, sociedade civil e

Primeira parcela do décimo terceiro deve ser paga até hoje

Um dos principais benefícios trabalhistas do país, o décimo terceiro salário tem a primeira parcela paga até hoje (30.11). A partir de amanhã (1º), o

Rodapé (30.11.21) – Comece o dia bem informado!

Bom dia!☕ Confira as principais notícias de nossa região que separamos para você começar a terça-feira (30.11) por dentro de tudo! Lembramos que é todo

Em protesto contra reintegração de posse, MST fecha BR-155

Grupo de pessoas pertencente ao Movimento Sem-Terra (MST) está promovendo bloqueio à BR-155, em frente à Fazenda Cedro, em Marabá. O engarrafamento já é quilométrico