SINTEPP se nega a filiar professores contratados em Curionópolis

Enquanto muitas entidades fazem campainhas para aumentar seu quadro de filiados, em Curionópolis a Subsede do SINTEPP – Sindicato dos trabalhadores em Educação Pública do Pará, caminha na contramão dessa realidade.
Nossa equipe de reportagens foi acionada por professores que trabalham naquele Município denunciando que há, pelo menos, 90 dias a entidade vem se negando a fazer a filiação dos contratados pelo governo municipal.

Questionado sobre o porquê que a filiação está sendo negada, um servidor municipal disse que o bloqueio é, principalmente, para os que trabalham contratados. “Deve ser para não fortalecer a parte patronal, pois, quase sempre, são os concursados quem aderem às greves ou alimentam as manifestações”, explicou um professor que pediu para não ter seu nome exposto.

Os servidores da educação municipal dizem alimentar o ato da Subsede do SINTEPP, pois, trata-se de um direito constitucional. “É desconfortável não poder fazer parte da tomada de decisões em favor de nossa categoria”, lamenta o servidor.
Procuramos a coordenação do SINTEPP, porém não conseguimos contato.

Já a Secretária Municipal de Educação, Leda Viveiros, explicou não poder intervir, por tratar-se de uma entidade classista, tendo, portanto, autonomia na gestão. Porém, quanto a relação entre governo e o sindicato da categoria, ela diz que, da parte do governo, tem sido a mais harmoniosa possível. “Sempre estivemos prontos a ouvir a categoria e buscado formas de atender dentro da Lei e das possibilidades do Município”, assegura Leda, dando conta de que os direitos dos trabalhadores em Educação Pública neste Município estão todos sendo cumpridos.

PARAZÃO TEM DE TUDO/Francesco Costa

ULTIMAS NOTÍCIAS

Florindo o Mundo certifica mulheres e realiza aula inaugural para 2ª turma

“Uma grande capacitação que a prefeitura fez. Foram 50 mulheres capacitadas pelo Florindo o Mundo. Estou feliz e quero só agradecer pela oportunidade de estar

Um homem morre e outro fica gravemente ferido após avançarem sinal em Parauapebas

Um homem ainda não identificado morreu e outro, até o momento também sem identificação, está internado em estado grave no Hospital Municipal de Parauapebas, em

Pescado de Parauapebas está livre da doença “da urina preta”

Queda em mais de 90% nas vendas e prejuízo de quase R$ 3 milhões para toda a cadeia produtiva do peixe em Parauapebas desde o

CPI da Vale: Executivos de áreas sociais deixam perguntas sem respostas

A Vale registrou lucro líquido de R$ 30,56 bilhões no primeiro trimestre de 2021 e R$ 26 bilhões no ano de 2020. O Pará responde

Como a Lei Geral de Proteção de Dados se aplica ao setor de food service

Com sanções em vigência desde 1º de agosto último, a Lei Geral de Proteção de Dados – conhecida pela sigla LGPD – se aplica tanto

Mulher mata marido com facada no peito em Santarém

Um desentendimento familiar que culminou na morte de um homem. A motivação ainda é desconhecida. O crime chocou familiares e os moradores da região.  Uma