Polícia Civil prende homem suspeito de envolvimento em assalto a banco

Polícia Civil de Parauapebas

Foi preso na manhã desta segunda-feira (07/05) Cleusivan Ribeiro Martins de 40 anos, ele estava sendo investigado pela Polícia Civil de Parauapebas, Sudeste do Pará, suspeito de envolvimento na tentativa de assalto a agência do banco do Brasil na município de Curionópolis no mês de março deste ano.

De acordo com o Delegado Gabriel Henrique, Cleusivan Ribeiro Martins, foi preso após denúncias que apontaram que o suspeito seria o fornecedor das munições para a tentativa de assalto frustrada ao banco do Brasil em Curionópolis, e que o mesmo poderia ser um dos integrantes da associação criminosa.

Em 2015 foi realizada pelo então delegado Gabriel Henrique, a operação denominada “Arma caseira“, ocasião em que Cleusivan Ribeiro, foi preso e indiciado por posse ilegal de arma de fogo e munições.

Na época ele foi apontado como sendo o mandante da tentativa de homicídio ocorrido contra o empresário Eduardo Patez.

Com base nas informações de que o mesmo estaria envolvido na tentativa de assalto ao banco, o delegado plantonista formou uma equipe e em conjunto com o delegado Nelson Alves Junior que responde pela delegacia de Curionópolis, e com o apoio da Polícia Militar o suspeito foi preso quando chegava em casa, ele chegou a reagir a prisão chegando ainda a entrar em luta corporal com um dos policiais.

Na revista realizada no interior da casa do acusado a polícia encontrou 4 espingardas sendo uma calibre 12 de dois canos, uma calibre .40, outra calibre 36, e outra espingarda de ar comprimido alterada para calibre 22, além de 27 munições calibre 38, 31 calibre 32, 45 munições calibre 12, 37 munições calibre 36, 450 de calibre 22 e 300 espoletas para recargas de cartucho.

Após as buscas na residência do suspeito as armas e o material encontrado foi encaminhado para ser periciado no Instituto Médico Legal (IML), enquanto o preso prestou depoimento e foi encaminhado para o Sistema Penitenciário de Parauapebas ficando a disposição da justiça. Novamente o mesmo foi enquadrado por posse ilegal de arma de fogo e munições. Procurado pela reportagem o acusado não quis falar com a imprensa.

(Caetano Silva)

ULTIMAS NOTÍCIAS