Pará, Resgate de bebê de 9 meses comove policiais militares

“Eu nunca mais serei o mesmo, esse resgate e acolhimento fez com que eu aguçasse meu olhar sobre o mundo. Queria muito adotar aquele bebê e protegê-lo de qualquer mau trato”, disse o tenente Adriano França, 30 anos. Ele estava em ronda por oito bairros de Belém, na tarde de domingo (25), quando foi acionado para resgatar uma criança de 9 meses.

O bebê foi abandonado, sujo, na frente de uma residência na Travessa Nina Ribeiro, bairro de São Brás, em Belém. Uma vizinha da casa onde estava o bebê ligou para o Centro Integrado de Operações (Ciop), que fez a ocorrência à Polícia Militar do Pará. Duas guarnições do 2º Batalhão foram encaminhadas para o resgate.

Em quatro anos de atuação na Polícia Militar, o tenente Adriano França, solteiro e sem filhos, nunca havia passado por situação semelhante. A ajuda do motorista e companheiro de guarnição, o soldado Washington, foi essencial. Foi ele quem deu banho, trocou a fralda do bebê e o acalentou. Mas a emoção foi coletiva.

Ex-professor de matemática para crianças no município de Chaves, no Marajó, o tenente França não conteve as lágrimas ao relatar o resgate. “O contato com crianças sempre me comoveu. Estamos acostumados a lidar com situações de violência, que envolvem até morte, mas esse caso me afetou bastante”, disse o militar.

“Isso mostra o quanto a nossa instituição faz pela população paraense, o quanto colabora com o bem social, e ainda é uma instituição sensibilizada, extremamente quando se trata de menores de idade. A corporação como um todo ficou muito sensibilizada e orgulhosa”, disse o major Luiz Octávio Rayol, comandante do 2º Batalhão, que disponibilizou, por intermédio direto do comandante geral da PM, coronel Hilton Benigno, o atendimento médico especializado.

O bebê foi examinado pelo pediatra de plantão da Polícia Militar, e depois encaminhado ao Conselho Tutelar.

A mãe do bebê – uma mulher de 23 anos que não teve o nome divulgado – foi autuada em flagrante pelos crimes de abandono de incapaz e falsa comunicação de crime. Ela foi encaminhada, na noite do domingo, ao Centro de Recuperação Feminino, no Coqueiro, onde está recolhida e vai passar, nesta segunda-feira (26), por uma audiência de custódia na Justiça. O bebê de 9 meses está sob cuidados do Conselho Tutelar da Cremação, abrigado, até decisão posterior da Justiça sobre a guarda da criança.

Por Syanne Neno

ULTIMAS NOTÍCIAS