Novo Mercado Municipal de Parauapebas será o maior e melhor da região

Uma equipe técnica de servidores da Secretaria Especial de Governo (Segov) e da Secretaria Municipal de Urbanismo (Semurb), responsável pela gestão de feiras e mercados em Parauapebas, retornou de Curitiba esta semana cheia de ideias para elaborar a forma de gestão do novo Mercado Municipal de Parauapebas previsto pelo Programa Municipal de Investimentos (PMI) a ser lançado dia 15 deste mês.

Em Curitiba, a equipe conheceu o tradicional Mercado Municipal da cidade, fundado há 63 anos e que, atualmente, é referência nacional com seu modelo de gestão, organização, qualidade, segurança e conforto tanto para os empreendedores/permissionados quanto para os milhares de usuários que frequentam o espaço diariamente. 

Tamanha organização inseriu o mercado curitibano na rota turística obrigatória da cidade como um espaço que, além de oferecer toda a variedade de produtos e serviços, faz parte do cenário gastronômico da cidade.

“A viagem foi muito proveitosa. Fomos bem recebidos pelos gestores do Mercado Municipal de Curitiba, que funciona no modelo de gestão compartilhada entre o poder público e a associação representativa dos empreendedores que atuam no mercado”, explicou Clayton Santos, coordenador do eixo de Desenvolvimento Socioeconômico e Sustentável do PMI.

Na visita, acrescentou Clayton Santos, a equipe de Parauapebas pode perceber “que esse tipo de gestão é funcional, exequível e é o que garante que o Mercado de Curitiba seja esse espaço modelo que alia variedade de produtos e segmentos, bom atendimento, controle extremo de pragas e insetos, segurança, cultura e gastronomia, dentro de um único lugar. Isso é muito bom”.

E é nesses modelos de sucesso que a prefeitura irá se espelhar para que o Mercado Municipal de Parauapebas também seja referência e agregue valor à cidade. Conforme também observado pela diretora de Feiras e Mercados da Semurb, Márcia de Jesus, o mercado de Curitiba vai muito mais além de um simples espaço de venda de produtos.

“Trata-se de um grande centro turístico, multigastronômico e cultural onde o permissionado (feirante) se compreende e se comporta como um empreendedor, tem seus direitos respeitados, mas também são conscientes de seus deveres e suas obrigações e, sobretudo, quanto as suas responsabilidades para manter o espaço sempre limpo, atrativo e diversificado a todos os frequentadores”, pontuou a diretora da Semurb.

Qualificação dos feirantes

Segundo Clayton Santos, o próximo passo agora da Prefeitura de Parauapebas será oferecer qualificação para os comerciantes e feirantes tanto do mercado quanto da feira do Rio Verde.

Os cursos devem ser ministrados por instituições que possuam expertises na área “porque entendemos que é a partir dessa qualificação e trabalho em conjunto que vamos escrever esse novo capítulo na história do futuro Mercado Municipal de Parauapebas e que certamente será referência em gestão, atendimento, interação social e ambiente de negócios”, frisou Clayton Santos.

A excelência nessas obras, complementou o coordenador do PMI, é uma exigência do prefeito Darci Lermen e do secretário especial de Governo, Keniston Braga, para que o Mercado Municipal de Parauapebas seja “o maior e melhor de toda a região Norte”, finalizou Clayton Santos.

ULTIMAS NOTÍCIAS