Mulher vai ter que pagar R$ 2 mil por ofensa no WhatsApp

Uma mulher vai ter que pagar R$ 2 mil a um homem por chamá-lo de “advogado de porta de cadeia” e “advogado de meia tigela” em um grupo de WhatsApp. A determinação foi juíza Lucélia Alves Caetano Marçal, Juizado Especial de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG).

A decisão foi publicada na última quarta-feira (24) no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

De acordo com informações do órgão, o grupo possuía 24 integrantes, que eram ex-alunos de um curso de História. O homem se sentiu ofendido, porque é graduado em Direito e exerce a profissão, reconhecendo os integrantes do grupo como clientes em potencial. Na defesa, a mulher alegou que o caso foi “um mero aborrecimento ou dissabor, não restando caracterizado ato ilícito que gere direito a reparação pretendida”.

Decisão

Para justificar sua decisão, a juíza alegou que a ofensa causou constrangimento e que comentários como este em ambientes virtuais podem denegrir a imagem de um pessoa.

Leia abaixo a sentença na íntegra:

“Sopesadas as considerações, é preciso analisar se as postagens juntadas aos autos pela parte autora, extrapolaram o direito à liberdade de expressão constitucionalmente assegurados a todos. Entretanto, observando os conteúdos das postagens em questão, não restam dúvidas da ofensividade, o que de certo causaram enormes constrangimento e indignação à parte autora, atingindo a sua esfera moral. Assim demonstrado que a atitude da parte ré, ao postar comentários desabonadores em ambiente virtual, denegriu a imagem da parte autora perante a sociedade, impõem a parte ré o dever de reparar o dano moral suportado pela parte autora. E, como já dito, nos dias atuais, publicações em ambientes virtuais podem ter um alcance ilimitado, sendo crível, então, que a parte autora teve a sua reputação abalada em razão da conduta da parte ré”.

PARAZÃO TEM DE TUDO/Com informações do R7

ULTIMAS NOTÍCIAS

Florindo o Mundo certifica mulheres e realiza aula inaugural para 2ª turma

“Uma grande capacitação que a prefeitura fez. Foram 50 mulheres capacitadas pelo Florindo o Mundo. Estou feliz e quero só agradecer pela oportunidade de estar

Um homem morre e outro fica gravemente ferido após avançarem sinal em Parauapebas

Um homem ainda não identificado morreu e outro, até o momento também sem identificação, está internado em estado grave no Hospital Municipal de Parauapebas, em

Pescado de Parauapebas está livre da doença “da urina preta”

Queda em mais de 90% nas vendas e prejuízo de quase R$ 3 milhões para toda a cadeia produtiva do peixe em Parauapebas desde o

CPI da Vale: Executivos de áreas sociais deixam perguntas sem respostas

A Vale registrou lucro líquido de R$ 30,56 bilhões no primeiro trimestre de 2021 e R$ 26 bilhões no ano de 2020. O Pará responde

Como a Lei Geral de Proteção de Dados se aplica ao setor de food service

Com sanções em vigência desde 1º de agosto último, a Lei Geral de Proteção de Dados – conhecida pela sigla LGPD – se aplica tanto

Mulher mata marido com facada no peito em Santarém

Um desentendimento familiar que culminou na morte de um homem. A motivação ainda é desconhecida. O crime chocou familiares e os moradores da região.  Uma