MORTE DE ESTIVADOR NO CIDADE JARDIM CHOCA MORADORES

Crime cruel em Parauapebas

A Polícia Civil de Parauapebas abriu inquérito policial para apurar a morte do estivador Domingos Lima da Silva Filho, 25 anos de idade, assassinado a golpes de facão na cabeça, no início da madrugada de quinta-feira 24, na rua B-4, bairro Cidade Jardim, Parauapebas.

Segundo informações era por volta de 00h50, quando moradores ouviram uma pessoa falar tu me deu um prejuízo de 10 mil reais e logo em seguida também foi ouvido a vítima pedindo para não ser morto.

Ainda segundo um morador ao ouvir os gritos pedindo socorro, em seguida ligou para polícia, enquanto falava com o atendente do Centro de Controle Operacional (CCO) da PM, escutava o barulho do facão cortado a vítima.

Com base nas informações colhida no local o assassino era moreno de estatura mediana, sem camisa vestindo apenas calção preto com detalhe branco dos lados que após matar o Domingo Filho também conhecido por “Neguinho“, deixou o local tranquilamente, deixando a vítima nua com as calças arreadas nos pés. Informada do crime uma guarnição da Polícia Militar esteve no local e em seguida acionou a Polícia Civil e IML.

Após os levantamento de local de crime realizados pelos investigadores Fátima e Lucas, o corpo de Domingos Lima que estava com o crânio mutilado com os golpes de facão foi removido do local pela equipe do Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia no Centro de Perícia Científica Renato Chaves de Marabá, uma vez que além não contar com perito para fazer local de crime, Parauapebas também não conta com médico legista a mais de mês.

O que por isso os corpo de vítimas de mortes violentas são encaminhados para serem examinados no IML de Marabá.

(Caetano Silva)

ULTIMAS NOTÍCIAS