Em resposta a Bolsonaro, Fux diz que ninguém fechará o STF e que desprezar decisão judicial é crime de responsabilidade

O ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta quarta-feira (8) que “ninguém fechará” a Corte e que o desprezo a decisões judiciais por parte de chefe de qualquer poder configura crime de responsabilidade.

Fux fez a declaração na abertura da sessão desta quarta do Supremo. A fala foi uma reação ao discurso do presidente Jair Bolsonaro que, durante manifestação do 7 de Setembro nesta terça, em favor do governo e de pautas antidemocráticas, fez ameaças golpistas e afirmou que não vai mais cumprir decisões do ministro do STF Alexandre de Moraes.

Moraes é responsável pelo inquérito que investiga o financiamento e a organização de atos contra as instituições e a democracia. Bolsonaro e aliados dele são investigados nesse inquérito, e Moraes chegou a determinar a prisão de apoiadores do presidente.

Em seu discurso na terça, durante a manifestação em São Paulo, Bolsonaro defendeu o “enquadramento” de Alexandre de Moraes.

“Este Supremo Tribunal Federal jamais aceitará ameaças à sua independência nem intimidações ao exercício regular de suas funções. Ninguém fechará esta Corte. Nós a manteremos de pé, com suor e perseverança”, afirmou o ministro.

Fux também declarou que “ofender a honra dos Ministros, incitar a população a propagar discursos de ódio contra a instituição do Supremo Tribunal Federal e incentivar o descumprimento de decisões judiciais são práticas antidemocráticas e ilícitas, que não podemos tolerar em respeito ao juramento constitucional que fizemos ao assumir uma cadeira na Corte”.

“Se o desprezo às decisões judiciais ocorre por iniciativa do chefe de qualquer dos poderes, essa atitude, além de representar atentado à democracia, configura crime de responsabilidade, a ser analisado pelo Congresso Nacional”, disse Fux.

Segundo ele, o Supremo “não tolerará ameaças à autoridade de suas decisões”.

Fux pediu que os brasileiros tenham atenção aos “falsos profetas do patriotismo, que ignoram que democracias verdadeiras não admitem que se coloque o povo contra o povo, ou o povo contra as suas próprias instituições”.

G1

ULTIMAS NOTÍCIAS

Florindo o Mundo certifica mulheres e realiza aula inaugural para 2ª turma

“Uma grande capacitação que a prefeitura fez. Foram 50 mulheres capacitadas pelo Florindo o Mundo. Estou feliz e quero só agradecer pela oportunidade de estar

Um homem morre e outro fica gravemente ferido após avançarem sinal em Parauapebas

Um homem ainda não identificado morreu e outro, até o momento também sem identificação, está internado em estado grave no Hospital Municipal de Parauapebas, em

Pescado de Parauapebas está livre da doença “da urina preta”

Queda em mais de 90% nas vendas e prejuízo de quase R$ 3 milhões para toda a cadeia produtiva do peixe em Parauapebas desde o

CPI da Vale: Executivos de áreas sociais deixam perguntas sem respostas

A Vale registrou lucro líquido de R$ 30,56 bilhões no primeiro trimestre de 2021 e R$ 26 bilhões no ano de 2020. O Pará responde

Como a Lei Geral de Proteção de Dados se aplica ao setor de food service

Com sanções em vigência desde 1º de agosto último, a Lei Geral de Proteção de Dados – conhecida pela sigla LGPD – se aplica tanto

Mulher mata marido com facada no peito em Santarém

Um desentendimento familiar que culminou na morte de um homem. A motivação ainda é desconhecida. O crime chocou familiares e os moradores da região.  Uma