ELIAS FERREIRA PROPÕE SINALIZAÇÃO DE FAIXA DE DOMÍNIO, REVITALIZAÇÃO DE AVENIDA E CONSTRUÇÃO DE POSTO DE SAÚDE

Câmara Municipal de Parauapebas

Na sessão ordinária da Câmara Municipal de Parauapebas desta terça-feira (22), o vereador Elias Ferreira (PSB) propôs sinalização de faixas de domínio das ruas da cidade; revitalização da Avenida JK, no Bairro Rio Verde; e construção de um posto de saúde no complexo de bairros da VS 10.

Faixas de domínio

Para sinalização, o vereador justifica na Indicação nº 163/2018 que a faixa de domínio é a base de uma pista e nela ficam os canteiros, os acostamentos e a sinalização da faixa de segurança até o alinhamento das cercas que separam a estrada dos imóveis próximos à via. A partir da faixa de domínio, conta-se ainda mais quinze metros, onde ainda não é permitido construir.

Segundo o parlamentar, muitas edificações se encontram há anos instaladas nessas áreas de quinze metros, muito antes da assinatura dos contratos de concessão de exploração de rodovia com o governo estadual e que podem estar sujeitas à desapropriação.

Cabe ressaltar que essas edificações, para fins comerciais ou não, não colocam em risco a segurança e a vida de usuários das estradas estaduais e municipais. Assim, se faz necessário que o município crie faixas de domínio e faça a sinalização para dar conhecimento a todos os munícipes e evitar ocupações irregulares e transtornos eventuais”, defende Elias Ferreira.

Revitalização de avenida

A revitalização da Avenida JK, no Bairro Rio Verde, foi solicitada por meio da Indicação nº 167/2018. De acordo com o vereador, a via é bastante movimentada e necessita de recuperação do pavimento de ciclovia e sinalização, além de iluminação adequada para melhorar a visibilidade e gerar segurança para quem passa por ali.

Conto com a presteza dos órgãos públicos para o pronto atendimento dessa solicitação, que é um anseio de todos os comerciantes e moradores daquele local e dos bairros adjacentes”, enfatiza o legislador.

Posto de saúde

O último pleito apresentado na sessão foi feito por meio da Indicação nº 168/2018, na qual Elias Ferreira afirma que o município de Parauapebas aplica 17% do orçamento municipal na saúde, mas esses recursos não chegam à comunidade residente nos bairros que formam o complexo da VS 10, obrigando os moradores a se deslocarem para outros bairros a fim de disporem de atendimento à saúde.

É de extrema importância a comunidade do complexo VS 10, que possui uma densidade demográfica de mais de 40 mil moradores, ter um posto de saúde que possa atender à população residente na localidade, bem como das localidades circunvizinhas, de forma a não prejudicar o pleno atendimento dos serviços de saúde do município”, destaca Elias Ferreira.

Após serem apresentadas em plenário, as três indicações foram aprovadas pelos demais vereadores e agora seguem para passar por apreciação do governo municipal.

Texto: Waldyr Silva / Revisão: Nayara Cristina / Foto: Anderson Souza / Ascomleg

ULTIMAS NOTÍCIAS

Tarado de 68 anos é preso acusado de estuprar criança de 8 anos no Marajó

Um idoso de 68 anos que não teve a identidade revelada foi preso pela Polícia Militar acusado de estupro de vulnerável na tarde da última

Município do Pará proíbe entrada de pescado vindo do Amazonas

A Vigilância Sanitária do município de Altamira publicou uma Nota Técnica que proíbe a importação ou comercialização de qualquer tipo de pescado, seja ele de

Polícia caça suspeitos de envolvimento na chacina de Parauapebas

Parauapebas presenciou, na última quarta-feira (15), uma cena de terror: cinco corpos foram encontrados Às proximidades do bairro Vila Nova, em Parauapebas. A indicação é

Prefeitura realiza entrega de tablets para os agentes de combate as endemias

Os Agentes de Combate às Endemias (ACE), de Parauapebas são os primeiros do Estado do Pará, a contar com um tablet que possui um sistema

Mutirão de vacinação em Marabá volta a acontecer nesta quinta e sexta

A movimentação pela procura da segunda dose da vacina contra a Covid-19 começou cedo na manhã desta quinta-feira (16) em Marabá no sudeste paraense. Após

CPI da Vale: funcionários da área ambiental se abstém de responder sobre responsabilidades

O Gerente Executivo do Departamento de Meio Ambiente Corporativo da mineradora Vale, Bruno Santos Ferraz e o Especialista Técnico em Licenciamento Ambiental, Luciano Madeira, foram