30 de julho de 2021

Parauapebas e Marabá concordam com criação de grupo para pressionar a Vale

Durante a mais recente reunião da Comissão de Desenvolvimento Socioeconômico de Marabá, ocorrida na derradeira terça-feira (6), ficou definida a criação de um Polo Regional dos Municípios Mineradores, que terá a missão de agregar os municípios do sul e sudeste do Pará onde há produção de minério para que lutem por objetivos comuns.

Criada no fim de abril deste ano, a Comissão de Desenvolvimento já realizou nove reuniões e recebeu vários convidados, que apresentaram diversas sugestões e propostas. O último deles foi o prefeito de Parauapebas, Darci José Lermen, convidado para apresentar a experiência exitosa de seu município com recuperação de créditos tributários junto à mineradora Vale.

Da Alpa à Laminadora


O debatedor da Comissão, Ítalo Ipojucan, concordou com Darci sobre as dívidas históricas que a Vale tem com os municípios da região. Lembrou toda a trajetória de promessas, desde o projeto Alpa, passando por Cevital, até chegar a uma minúscula laminadora, que também não saiu do papel.

“Um dos focos do nosso debate será chamar a Vale para reunião para que cumpra o que prometeu. Ou o presidente da empresa vem a Marabá, ou vamos ter de ir ao Rio de Janeiro para encontrá-lo”, avisou.

A vereadora Vanda Américo avaliou que é importante envolver os deputados federais e senadores da bancada paraense nesta discussão. “Eles devem satisfação à nossa região. Essa dívida da Vale é, também, com o Estado, iludindo todos os governadores. É preciso criarmos um movimento com os municípios mineradores da nossa região para cobrarmos juntos”.

Liquidez versus passivo


O vereador Márcio do São Félix salientou que o Pará vive sem a Vale, mas a Vale não vive sem o Pará. Em sua avaliação, é preciso provocar o efeito manada, com Executivos e Legislativos da região antenados para mostrar a força que têm e dizer à Vale que acabou o tempo da escravidão. “O pensamento da Vale é que somos dependentes dela. A liquidez que essa mineradora nos deixa não cobre o passivo que ela nos provoca. Estão apresentando o projeto Tecnored, achando que vão nos iludir com ele. É muito pequeno para o tamanho das promessas feitas e não cumpridas”, alfinetou.

O presidente da Câmara de Marabá, Pedro Corrêa, agradeceu a presença de Darci na Câmara e exaltou sua humildade ao vir ao município vizinho para contribuir com os interesses de Marabá. Ele lembrou que foi iniciado um debate na Câmara na atual legislatura, o qual reverberou pelos 21 vereadores, que gerou uma cobrança da dívida histórica que a Vale tem com Marabá.

“Estamos avaliando criar uma taxa mineral municipal e não há nada no Orçamento do Estado para direcionar esses recursos aos municípios mineradores. Entre os compromissos que mais pedi, é que a Vale tivesse relação mais direta com o Parlamento Marabaense. Aqui, a Vale senta com o Executivo, define os projetos e não passa pelo Legislativo. Vários diretores já vieram à Câmara, mas não fazem o que prometem”.

Por conta disso, revelou, preferiu não receber o novo diretor da Vale na região em seu gabinete, porque a mineradora não cumpre o que promete. “A falta de respeito é por falta de atitude nossa. Se fôssemos mais contundentes, seríamos mais respeitamos”, ponderou.

Pedrinho revelou que a Câmara de Marabá enviou pedido para discussão de alguns temas com o presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, mas até agora não houve resposta. Vão ter de nos receber em breve”, garantiu.

Polo regional


Ao final da reunião, o presidente da Comissão de Desenvolvimento, Miguel Gomes Filho, sugeriu a criação de um Polo Regional dos Municípios Mineradores do Sul e Sudeste do Pará. Os presentes concordaram que o presidente desse Polo seja o prefeito Darci Lermen e o vice Pedro Corrêa Lima, presidente da Câmara Municipal de Marabá.

O referido polo será formatado ainda neste mês de julho para que os diálogos presenciais ocorram a partir de agosto, envolvendo, também, os gestores dos municípios de Curionópolis, Canaã dos Carajás, Ourilândia do Norte e Tucumã.

Com Informações da Câmara Municipal de Marabá

Comentários do Facebook