29 de julho de 2021

Governo do Estado celebra os direitos humanos no Dia Internacional do Orgulho LGBTI+

Neste domingo (27), o Governo do Estado promoveu, em parceria com os órgãos estaduais, Ongs e entidades da sociedade civil, que lutam pelos direitos da população LGBTI+, “Ação de Cidadania e Direitos Humanos”, que teve como tema, “Orgulho, Cultura e Cidadania LGBTI+” e garantiu a emissão de carteiras de identidade, atendimentos médicos e doação de cestas básicas às pessoas inscritas pelos movimentos sociais.

📸 | A ação ‘Orgulho, Cultura e Cidadania LGBTI+’ assegurou documentos pessoais, serviços de Saúde, entre outros, na Estação Gasômetro / Fotos:  Marcelo Seabra


Foram oferecidas 100 RG’s, encaminhamento para emissão de 2ª via de certidão de nascimento, testes rápidos para Covid-19 e Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), distribuição de insumos de prevenção às ISTs, avaliações médicas com clínico geral, pediatra, ginecologista e regulação, palestras educativas e preventivas sobre a Covid-19 e saúde bucal, além de orientações jurídicas sobre como registrar um caso de LGBTI+fobia e situações de direitos violados.

Cidadania – Davi Mindelo, homem trans festejou a obteção da nova RG, conseguida neste domingo, após um longo percurso. “Agora, finalmente, acabaram os constrangimentos que passamos ao ter um nome diferente da nossa identidade de gênero”, afirmou.

Durante a ação, cestas básicas foram entregues às pessoas LGBTI+. Entre elas estava Barbara Pastana, que declarou que ações como essa engradecem o movimento. “O dia 28 de junho é uma data muito emblemática para o movimento, pois reforça nossa luta e a nossa existência. Essas iniciativas, que visam doar cestas básicas, são excelentes porque ajudam famílias, principalmente as LGBT, a receberem uma cesta, o que, nesta pandemia é de uma grande ajuda para mães solo, como eu”, colocou.

O evento, coordenado pela Gerência de Proteção à Livre Orientação Sexual (Glos), vinculada à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), contou com participação da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), Diretoria de Prevenção (Diprev), da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Fundação ParáPaz, Secretaria de Cultura do Estado do Pará (Secult), Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), Secretaria de Assistência Social, Trabalho Emprego e Renda (Seaster) e o Conselho Estadual da Diversidade (CEDS).

Também apoiaram o evento as ongs e movimentos ligados à causa LGBTI+: Coletivo Sapato Preto – Lésbicas Negras da Amazônia, Grupo Homossexual do Pará (GHP), Coletiva LesboAmazônidas, Movimento LGBTI+ do Pará, Ong Olivia, Rede Paraense de Pessoas Trans e Grupo de Resistência de Travestis e Transexuais da Amazônia (Gretta).

A diretora de Cidadania e Direitos Humanos, da Sejudh, Verena Arruda, disse que eventos como essa ação mostram que o Governo do Estado está atento às demandas da comunidade. “Quero agradecer pelo sucesso que foi esse evento e dizer que a Diretoria está de portas abertas para todos”, declarou.

O gerente da GLOS, Raffael Carmo, falou da importância do o Dia Internacional do Orgulho LGBTI+. “O combate à LGBTfobia, por exemplo, é um processo mais amplo e depende de mudanças estruturais. É importante celebrarmos os direitos pelos quais o movimento LGBT+ luta como o casamento igualitário, reconhecimento das identidades trans, proteção contra a discriminação”, afirmou ele.

Junho é o mês da mobilização da luta da comunidade LGBTI+. O Dia Internacional do Orgulho LGBT, em 28 de junho, foi criado em referência à rebelião de Stonewall, ocorrida em 1969, quando gays, transexuais e drag queens protestaram contra uma ação violenta de policiais nova-iorquinos que queriam fechar um bar que reunia a comunidade.

Comentários do Facebook