15 de junho de 2021

Vereador Rafael Ribeiro vai à Câmara Federal buscar apoio para a CPI da Buriti


Tendo como presidente o vereador Rafael Ribeiro (MDB) e os membros Zé do Bode (MDB), Josivaldo da Farmácia (PP), Luís Castilho (PROS) e Elias da Construforte (PSB), a CPI vem levantando a situação dos clientes nessa relação de negócio, para que possa aplicar a decisão mais correta do mercado financeiro e imobiliário

Um problema que se arrasta há vários anos tendo como partes a Loteadora Buriti, responsável pela concepção do bairro Cidade Jardim, e os mais de 40 mil clientes que compraram os terrenos em 60 parcelas. “Em primeiro momento parecia um excelente negócio, pois, pelo menos para mim, era uma oportunidade de ter um terreno para fazer minha casa própria e assim sair do aluguel”, conta seu Alfredo Valadares, lembrando que, após ter feito o contrato de compra junto à loteadora, raspou suas economias e iniciou, com muita alegria, a construção de sua casa tendo se mudado para ela mesmo ainda estando em obras. Mas, seu Alfredo também lembra, com muita tristeza, que as parcelas começaram a aumentar e notou ainda que quando atrasava por uns dias o valor acrescido era muito grande, o que ele logo percebeu que os juros eram abusivos. “Chegou a um ponto que não estava mais cabendo no meu orçamento e isso fazia com que eu atrasasse as parcelas que vinham cada vez mais caras e com juros sempre exorbitantes”, conta Alfredo, dando conta de ter feito várias negociações, mas, ao final, a loteadora lhe tomou de volta o terreno e junto foi-se a casa construída com tanto sacrifício.


Essa é apenas uma das muitas histórias de pessoas que compraram terrenos no bairro Cidade Jardim, que se confundem pela tão grande semelhança. Muitos foram os capítulos desta triste história com final feliz apenas para a loteadora que não poupa os clientes sem reaver a estes os investimentos feitos sobre os sonhos desfeitos.




Muitas foram as reintegrações de posse, tirando de seus lares famílias inteiras, sob a força policial e o ruído impiedoso de máquinas que derrubavam as edificações. As ações coletivas ingressadas na justiça são incontáveis, mas, com o direito sempre dado à loteadora. Porém, desta vez, a Câmara Municipal de Parauapebas, através dos vereadores que a compõe, se mobilizou na instalação de uma CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito, no objetivo de buscar soluções para essa população.

Tendo como presidente o vereador Rafael Ribeiro (MDB) e os membros Zé do Bode (MDB), Josivaldo da Farmácia (PP), Luís Castilho (PROS) e Elias da Construforte (PSB), a CPI vem levantando a situação dos clientes nessa relação de negócio, para que possa aplicar a decisão mais correta do mercado financeiro e imobiliário. E nesta quarta-feira, 12, o vereador Rafael Ribeiro, está em Brasília onde se reuniu com a deputada federal Leda Sadala, membro da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor na Câmara Federal, que tem como presidente o deputado federal Celso Russomano.

“Vim aqui buscar apoio para a CPI da Buriti. Meu objetivo é relatar a situação trazendo o caso para o conhecimento da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor”, explicou Rafael Ribeiro, dando conta de que no próximo mês terá nova agenda com a participação de todos os membros da CPI que deverão se reunir na Câmara Federal com os membros da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor quando será apresentada a situação dos clientes da Buriti que vai desde juros abusivos aos reajustes das parcelas.


Ainda de acordo com Rafael Ribeiro, o convite será feito para que a comissão de deputados federais venha até Parauapebas para dispensar o máximo empenho e apoio para que essa situação seja resolvida. “Reafirmo meu compromisso com os moradores do bairro Cidade Jardim. E garanto que, como presidente desta CPI, trabalharemos incansavelmente para que tenhamos resultados e resolvamos esse impasse freando as práticas abusivas da loteadora que já é considerada crime”, garantiu Rafael Ribeiro.

Comentários do Facebook