25 de junho de 2021

Comando do Exército deve punir Eduardo Pazuello por participar de ato com Bolsonaro

Segundo apuração do site Congresso em FocoPaulo Sérgio Nogueira, comandante-geral do Exército, vai enviar enviar o general Eduardo Pazuello para a reserva. Caso for oficializado, o ex-ministro da Saúde não faria mais parte do efetivo do Exército brasileiro.

A decisão teria ocorrido após a participação de Pazuello de uma manifestação política a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na manhã deste domingo (23). De acordo com o artigo 45 do Estatuto Militar, oficiais da ativa não podem participar de atos políticos.

Leia também: Pastora e digital influencer de Parauapebas vai participar do 1° Reality Gospel do Brasil

Mesmo infringido um artigo do Estatuto Militar, o presidente da República pode reverter a definição de Paulo Nogueira. E isso pode gerar uma crise com os militares.

O ex-ministro está numa situação delicada. Além dessa possível ida para a reserva, ele também deve ser chamado para um novo depoimento na CPI da Covid, pois, o relator Renan Calheiros (MDB/AL) o acusou de contar 14 mentiras durante o testemunho.

Além disso, neste domingo, ele também foi contra a uma das falas durante a CPI da Covid. Quando Calheiros o perguntou sobre isolamento social, o general afirmou que as medidas devem ser tomadas sempre que possível.

TV CULTURA

Comentários do Facebook