18 de maio de 2021

Sexto envolvido no assalto à agência bancária de Cametá, no PA, é preso em Goiás

Foi preso mais um apontado pela Polícia como envolvido no ataque a uma agência do Banco do Brasil de Cametá, nordeste do Pará. O caso teve repercussão nacional, em dezembro de 2020.

A Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos e Antissequestro (DRRBA), da Polícia Civil do Pará, informou que a prisão ocorreu durante 2ª fase da Operação Strike, deflagrada na manhã deste sábado (10) em Águas Lindas de Goiás (GO).

O suspeito foi preso na casa onde morava em Goiás, cumprindo mandado de prisão. Segundo a Polícia do Pará, ele era um dos principais articuladores da ação criminosa e teria participação direta no crime.

O delegado Fausto Bulcão, titular da DRRBA, disse que as investigações devem continuar para que prender todos os envolvidos no crime. “A prisão dele é muito importante, pois foi um dos principais organizadores do crime, um dos que cooptou e organizou toda a logística e também participou diretamente da ação”.
A Operação Strike teve a primeira fase em fevereiro deste ano, identificando o núcleo responsável pelo planejamento, organização e execução do crime. A fase resultou na expedição dos mandados de prisão preventiva e busca e apreensão.

Já a segunda fase teve apoio de Policiais Civis do Grupo Antirroubo a Banco (GAB/DEIC) da Polícia Civil de Goiás, Policiais Civis da DRF/CORPATRI da Polícia Civil do DF e de Policiais Militares da 35 CIPM de Águas Lindas de Goiás (PM/GO).

Até então, seis pessoas já foram presas. Em 17 de dezembro, um foi preso em Wanderlância, no Tocantins. Nos dias 3 e 4 de fevereiro, foram mais três, sendo duas em Águas Lindas de Goiás e um cabo da Polícia Militar em Tucuruí, no interior do Pará. No dia 17 de março, o quinto envolvido foi localizado e preso em Dom Eliseu.

Durante toda a investigação, foram apreendidos aparelhos celulares, drogas e veículos utilizados na logística e preparação do ataque à agência bancária de Cametá.

Comentários do Facebook
Share