18 de maio de 2021

Juiz libera mulher que saltou do terceiro andar de prédio para não ser presa em Parauapebas

A jovem Geovana Silva Neves, de 18 anos, que para escapar de uma abordagem policial na noite da última segunda-feira (19), no Residencial Alto Bonito, em Parauapebas, pulou do 3º andar de um dos blocos, foi liberada durante Audiência de Custódia realizada hoje (20). Ao juiz, ela contou que decidiu saltar porque temia morrer pelas mãos dos PMs.


“Eu fiquei com medo deles me matarem. Do jeito que eles chegaram lá, invadindo a casa… Eu estava com o meu filho e fiquei com muito medo”, disse ela. Apesar da queda e de ter sido removida do local em uma ambulância do Samu, a jovem não teve fraturas. Ela foi presa em companhia de Paulo Ricardo Pereira Feitosa, que também foi isento da acusação de tráfico de drogas e liberado.


Segundo Geovana, ela e Ricardo não tem qualquer envolvimento e a droga encontrada não pertencia a nenhum deles. “Foi deixada guardada na minha casa por uns maranhenses e eu fui presa de laranja”, contou. A jovem, que já tem passagem pela polícia por tráfico, relatou que trabalha como doméstica e mora de aluguel no apartamento que foi invadido pela PM. O Liberal

Comentários do Facebook
Share