24 de junho de 2021

Vereadores da comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Parauapebas, são barrados na portaria da Komatsu, impedidos de fiscalizar

Como já foi noticiado pelo Portal Parazão Tem de Tudo as péssimas condições de trabalho na empresa, fez a Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Municipal de Parauapebas, fiscalizar para ficar por dentro da real situação dos trabalhadores da empresa.

Formada pelos vereadores Rafael Ribeiro (MDB), Zé do Bode (MDB) Joel do Sindicato (PDT), e o presidente da Comissão, Miquinhas da Palmares (PT).

O local onde seria visitado e fiscalizado pelos vereadores, é a empresa Komatsu, onde infelizmente faleceu ontem, terça-feira (16), o soldador Mauricelio Lopes Veloso, eletrocutado durante o horário de trabalho.

O presidente da Comissão, vereador Miquinhas, falou ao Parazão Tem de Tudo: “Devemos estar atentos, pois precisamos dar uma resposta a sociedade. O que mais dói é a gente ir lá para saber da situação e não ter ninguém para nos receber. É uma situação complicada, mas vamos transitar dentro da Lei e os responsáveis serão punidos com os rigores da Lei. Não dá para achar normal pessoas perderem vidas no ambiente de trabalho. Estamos aqui para fazer um trabalho sério e fiscalizar essa empresa, temos que ver até aonde ela é importante para o município, pois ela se torna importante quando não mata trabalhador. Registramos ocorrência sobre o fato e acompanhar as investigações de perto. Se for preciso, convocaremos a empresa para prestar esclarecimentos na Câmara”, disse o vereador.

Os vereadores barrados na portaria, foram na Delegacia de Polícia Civil de Parauapebas registrar ocorrência sobre o barramento e pedir que as investigações sejam agilizadas.  

O Portal Parazão Tem de Tudo, entrou em contato com assessoria de imprensa da Komatsu, e nos enviou a seguinte nota:

“Em relação à informação de que a Comissão de Direitos Humanos da Câmara teria sido barrada e impedida de fiscalizar as instalações da empresa, a Komatsu informa que a unidade visitada está com as atividades suspensas e assim permanecerá durante a apuração dos fatos relacionados ao acidente. Os vereadores não foram barrados, de forma alguma. Apenas não foi possível recebê-los, pois a empresa estava fechada e porque não houve prévio agendamento da visita. A Komatsu permanece à inteira disposição da Câmara de Vereadores para prestar os esclarecimentos que se fizerem necessários.”

Comentários do Facebook