13 de junho de 2021

Vereador Braz propõe que práticas religiosas tornem-se atividades essenciais em Parauapebas

As atividades religiosas realizadas nos templos ou fora deles já foram reconhecidas no Estado do Pará como essenciais, mas em Parauapebas esta regulamentação ainda não ocorreu.
Por isso, o presidente da Câmara Municipal, vereador Ivanaldo Braz (PDT), solicitou ao prefeito Darci Lermen que regulamente e reconheça a essencialidade das manifestações religiosas no município.
O pedido foi realizado por meio da Indicação nº 89/2021, apresentada e votada na sessão ordinária desta terça-feira (9) da Casa de Leis.
Na proposição, Braz ressalta a importância da religião no cenário de enfrentamento à pandemia da covid-19, afirmando que as instituições religiosas “prestam serviço social importante que, em momentos de crises como o que vivemos, tornam-se essenciais, contribuindo com o fortalecimento da fé e o equilíbrio emocional das pessoas”.
O vereador enfatizou ainda que a liberdade de crença e o livre exercício de cultos religiosos são direitos garantidos pela Constituição Federal.

Construção de escola

Na mesma sessão, Braz apresentou também a Indicação nº 90/2021, solicitando ao Executivo Municipal que retome a construção da escola de ensino infantil do Bairro Maranhão.
Segundo o vereador, a obra da referida unidade de educação teve início em 2015, mas não foi concluída e a parte construída está totalmente coberta por arbustos, em estado de abandono total, sem função social, sendo utilizada apenas para a acumulação de entulho e propagação de doenças, causando vários transtornos aos moradores do entorno.
“É válido mencionar que há várias crianças precisando de uma creche nas proximidades e, na maioria dos casos, os pais se deslocam para outros setores remotos para encontrar uma escola de ensino infantil para colocar seus filhos”, ressaltou.


Aprovação

As duas indicações de Ivanaldo Braz foram aprovadas pelos demais parlamentares e serão enviadas para que o prefeito Darci Lermen analise a viabilidade de colocá-las em prática.

Texto: Nayara Cristina / Revisão: Waldyr Silva / Fotos: Felipe Borges / AscomLeg 2021

Comentários do Facebook