23 de abril de 2021

Ver-o-Peso completa 394 anos de historia e referência cultural neste sábado

O Mercado do Ver-o-Peso, um dos principais pontos turísticos de Belém, completa 394 anos neste sábado, 27. Depois de passar por várias fases de sua história, o maior cartão postal da cidade vai estar, cada vez mais, inserido na rotina cultural e na mobilidade urbana da capital e a Prefeitura Municipal prepara vários projetos de melhoramento para o local, considerado o mais tradicional e mais visitado da capital paraense.

O espaço, que é tombado como patrimônio histórico, é formado por um complexo que envolve a feira, a Pedra do Peixe, Solar da Beira, além dos mercados Francisco Bolonha, onde é feita a venda de carnes, e o de Ferro, onde se comercializa o peixe. Ao todo, mais de mil comerciantes permissionários cadastrados pela Prefeitura de Belém atuam no complexo.

A atual gestão municipal iniciou um estudo para a implantação de um teatro popular no Solar da Beira, que funcionará como um espaço para oficinas de aprendizagem e apresentações populares.

“Será um local com oficinas de carimbó, onde a população poderá conhecer mais a nossa história, conversar com as pessoas que fazem parte daquele lugar. O Ver-o-Peso não é só uma feira, é um espaço de encontro dos paraenses, é o lugar dos peixes, das frutas e de outras preciosidades da nossa terra”, explica o arquiteto urbanista, José Andrade Raiol.

Professor de arquitetura em faculdades de Belém, José Raiol foi um dos responsáveis pelo projeto da grande reforma do Ver-o-Peso, realizada entre os anos de 1998 e 1999. Na época, o arquiteto era o titular da Secretaria de Urbanismo (Seurb) e participou de todo o processo que integrou a praça do Pescador à cidade, implantou o estacionamento da feira e instalou as lonas tencionadas na feira. Roma News

Comentários do Facebook
Share