13 de junho de 2021

Brasil apresenta contágio de coronavírus em desaceleração pela primeira vez desde abril

Pela primeira vez em quase quatro meses, os números da pandemia no Brasil apresentaram controle de transmissão, segundo cálculos do centro de controle de epidemias da universidade inglesa Imperial College. Para esta semana, a taxa de contágio – que indica para quantas pessoas em média cada infectado transmite o vírus – foi calculada em 0,98.

Isso significa que cada 100 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus contagiam outras 98, que por sua vez infectam 96, que transmitem a 94, desacelerando o contágio.



A nova situação brasileira ainda não significa, porém, um controle estabilizado da transmissão. Países como Equador e Bolívia, que haviam conseguido reduzir seus índices, voltaram nesta semana a uma fase de aceleração, com 1,16 e 1,05, respectivamente. O mesmo ocorre em países europeus como Espanha, Rússia e França.

Além do Brasil, o único país com taxa de transmissão abaixo de 1 é o Chile, com 0,85. O país andino completou a oitava semana com contágio controlado, de acordo com o Imperial College, enquanto o Brasil deixou a zona vermelha pela primeira vez depois de 16 semanas consecutivas de taxa de transmissão acima de 1.

O Imperial College calcula a taxa de transmissão com base no número de mortes confirmadas, porque o dado é menos sujeito à subnotificações que o de casos registrados; como há uma defasagem entre o momento do contágio e a morte, mudanças nas políticas de combate à epidemia levam em média duas semanas para se refletirem nos cálculos.

Fonte: Folha de São Paulo

Comentários do Facebook
Share