13 de junho de 2021

Ministério Público pede a cassação de Helder Barbalho e Lúcio Vale

Eleitos em 2018 em uma campanha repleta de denúncias, Fake News e ataques ao principal adversário, a chapa de Helder Barbalho e Lúcio Vale teve o pedido de cassação e inegibilidade feito pelo Ministério Público Eleitoral.

A Procuradoria Regional Eleitoral do Pará defendeu a cassação do governador Helder Barbalho e de seu vice, Lúcio Vale, por abuso de poder econômico e uso indevido de meios de comunicação nas eleições de 2018.

Segundo o parecer do MP Eleitoral, o emedebista usou Rede Brasil-Amazônica, conglomerado de comunicação de sua família, para disseminar de forma “maciça” notícias positivas sobre ele e negativas sobre seus rivais na campanha.



A sentença conclui:

“Ante o exposto, a Procuradoria Regional Eleitoral se manifesta pelo conhecimento e procedência da ação de investigação judicial eleitoral pela utilização indevida de veículos ou meios de comunicação social e abuso de poder econômico, com a aplicação das sanções de cassação de registro/diploma e decretação de inelegibilidade por 8 (oito) anos para os beneficiários e responsáveis pelos ilícitos no contexto das Eleições de 2018 no Estado do Pará”, opina o procurador regional eleitoral Felipe de Moura Palha e Silva.

Leia a decisão aqui:

Comentários do Facebook