21 de junho de 2021

Governo do Pará não cumpre promessa e Hospital de Campanha de Altamira fica sem funcionar

A assinatura do contrato do hospital de campanha foi assinada, no dia 19 de maio, entre o prefeito Domingos Juvenil (à esquerda) e Helder Barbalho (foto de Marcelo Seabra/ Agência Pará)

Um mês após a Prefeitura de Altamira assinar o convênio com o Governo do Estado, assumindo a responsabilidade de montar e colocar em funcionamento o Hospital de Campanha para atender a população do Xingu, o prefeito de Altamira, Domingos Juvenil (MDB), mesmo partido Governador Helder Barbalho, disse que o funcionamento do hospital é de responsabilidade do Estado e não da Prefeitura local.

O hospital deveria estar em funcionamento há mais de 20 dias, conforme determinou o governador em sua visita à Altamira no dia 19 de maio, data da assinatura do convênio. “É possível que entre uma semana a dez dias o hospital esteja pronto”, falou o governador do estado, Helder Barbalho, no dia da assinatura do convênio.



Sem recursos – Para surpresa da população Domingos Juvenil resolveu aparecer na quinta-feira, 18, dizendo que não recebeu os recursos do Estado e que cabe ao Estado colocar em funcionamento o hospital.

O prefeito, que resolveu assumir uma responsabilidade que não era de competência do município, disse que a Prefeitura teria feito sua parte pagando 40% do valor da montagem do hospital. “Este hospital é de responsabilidade do Governo do Estado, não é do município”, disse o chefe do executivo durante uma entrevista.

Contrato – De acordo com contrato assinado entre a Prefeitura de Altamira e o Estado, o Governo do Pará passaria um valor de R$ 5.997.600,00 (Cinco Milhões, Novecentos e Noventa e sete Mil e Seiscentos Reais) e a Prefeitura entraria com uma contrapartida no valor de R$ 1.058.400,00 (Um Milhão, Cinquenta e Oito Mil e Quatrocentos Reais), para a montagem e manutenção do Hospital de Campanha de Altamira, que deveria ter 50 leitos clínicos e 10 leitos de UTIs.

Sem funcionar – Só que até o momento apenas a estrutura do hospital ficou pronta e será entregue a população nesta sexta-feira, 19.

A estrutura do hospital de campanha de Altamira está pronta, será inaugurada, mas sem equipamentos e sem equipe de profissionais de saúde

Fechado – O prédio deve continuar fechado por falta de equipamentos e profissionais para atender a população da região do Xingu, que soma cerca de 400 mil habitantes.

Enquanto o prefeito de Altamira coloca culpa no Governador do Estado, 108 pessoas já perderam suas vidas por Covid-19 na região do Xingu, e há mais de 20 dias não há leitos disponíveis para atender a quem precisa. Há registros de mortes, até mesmo na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município.

Texto de Wilson Soares – A Voz do Xingu

Comentários do Facebook