17 de junho de 2021

Uruguai se torna referência na América do Sul no combate ao novo coronavírus

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o Uruguai é considerado o “paraíso” da América do Sul. Sem ter imposto uma quarentena obrigatória, o governo do presidente Luis Lacalle Pou estabilizou o número de casos em 738 e apenas 20 óbitos, torando-se modelo no continente.

O presidente representa uma renovação na política uruguaia, afinal, encerrou uma sequência de 15 anos de governo da oposição. Em seu primeiro mandato, se viu diante do desafio da pandemia e, optou por uma estratégia diferente dos demais vizinhos. No Uruguai, o confinamento não foi tratado como obrigatório, apenas a emergência sanitária foi declara no país.



A responsabilidade se transferiu para os uruguaios quando foi lançada a campanha “Operação Todos em Casa”, o que resultou em uma queda brusca de saídas desnecessárias de casa e um cumprimento maior do distanciamento social.

Durante esse período, as aulas foram suspensas, as fronteiras foram fechadas e eventos de massa também foram proibidos. No entanto, o governo não reprimiu quem precisasse trabalhar fora de casa.

Para amenizar os efeitos da pandemia, Lacalle lançou um programa de estímulo à iniciativa privada e criou um seguro destinado a quem perdeu o emprego ou teve redução salarial. Além disso, o governo concedeu subsídios, durante dois meses, equivalentes a 160 dólares aos que estão no mercado informal. Em contrapartida, o governo reduziu, pelo mesmo período, os salários de funcionários públicos e aposentadorias.

Na semana passada, o comércio retomou as suas atividades, assim como as repartições políticas. As escolas devem reabrir nos próximos dias, e os uruguaios já podem praticar esportes ao ar livre.

Fonte: Roma news

Comentários do Facebook
Share