22 de junho de 2021

Cabral Gold emite US$ 2 milhões em ações para financiar projeto de ouro no Pará


A Cabral Gold anunciou na quarta-feira (20) a emissão de ações com o objetivo de captar US$ 2 milhões. Os recursos, segundo a companhia sediada no Canadá, serão usados para financiar uma campanha de sondagem em “alvo de alto teor” no projeto de ouro Cuiú Cuiú, no Pará, além “fins corporativos e capital de giro em geral”.

De acordo com a empresa, serão emitidos 16 milhões de ações ordinárias, que serão vendidas a um preço unitário de US$ 0,125. A empresa prevê o encerramento da oferta para 19 de junho. Em comunicado, a Cabral informou ainda que os ativos ” estarão sujeitos a um período de retenção de quatro meses a partir da data de fechamento”. A mineradora informou ainda que pode pagar uma taxa equivalente a até 7% da receita bruta da colocação privada.



Entre os novos alvos que devem receber campanha de sondagem está um descoberto recentemente, batizado de Medusa. Em abril a Cabral anunciou a descoberta do alvo, até então desconhecido. No local, duas áreas de rochas de sulfeto de quartzo na superfície retornaram valores de 1,1 a 82,1g/t de ouro entre 13 amostras com média de 26,0g/t de ouro, e de 5,2 a 50,1 g/t de ouro em meio a 6 amostras com média de 21,8g/t de ouro.

A descoberta, segundo a companhia, ocorreu durante um programa de amostragem regional em uma área de até quatro quilômetros a leste do alvo de Alonso. Cerca de um mês antes, a companhia havia relatado também a descoberta de um novo veio contendo mineralização visível de ouro em Alonso, que também deve ser submetido à sondagem.

Neste alvo, de acordo com a empresa, 24 amostras coletadas de rochas da superfície retornaram valores de ouro variando de 11,6 a 200,3 g/t ouro e média de 91,7 g/t gold.

Comentários do Facebook
Share