20 de junho de 2021

Lenda do skate, Jeff Grosso morre aos 51 anos

Lenda do skate e tido por muitos como um dos maiores expoentes da modalidade nos anos 80, o americano Jeff Grosso morreu aos 51 anos nesta terça-feira no Hospital Hoag, em Newport Beach, na Califórnia, nos Estados Unidos. Uma autópsia será feita para determinar a causa da morte, mas uma fonte próxima disse se tratar de um infarto. Também com 51 anos, o multicampeão Tony Hawk, que é amigo e contemporâneo de Grosso, fez um tributo em sua conta na rede social Instagram.

“É com imensa tristeza que compartilho com vocês o falecimento de Jeff Grosso. Ele era um skatista de verdade em seu interior, uma grande fonte de entretenimento, insight e filosofia valiosa para uma geração mais jovem. Tive a sorte de andar de skate com ele nas últimas quatro décadas e, ocasionalmente, aparecia em sua série “Love Letters”. Aqui estão alguns clipes que exemplificam o amor genuíno de Jeff pelo skate e sua atitude renegada. Uma das últimas vezes que falamos, falamos sobre o quão ridículo é que ainda conseguimos fazer isso para viver e que alguém se importa com o que fazemos ou pensamos em termos de skate na nossa idade. Acredito que Jeff é um dos grandes motivos pelos quais alguém realmente se importa, e o skate teve a sorte de tê-lo como embaixador e guardião de sua história. Ele também foi um ótimo pai, o que é óbvio em seu último post nas redes sociais. Obrigado, Jeff, as palavras não podem descrever o quanto sentiremos sua falta. Sinto que estamos vivendo de cabeça para baixo – completou Tony Hawk, lembrando que Jeff Grosso era o apresentador de um programa para internet chamado “Loveletters to Skateboarding”, escreveu Tony Hawk.



A revista “Thrasher Magazine”, tradicional no skate, lamentou a morte: “Hoje tivemos a terrível tarefa de dizer adeus ao nosso amado ‘verticalista’, comentarista e amigo Jeff Grosso”.

A mãe de Oliver, Vanessa, e Jeff Grosso começaram seu relacionamento em 2010 e tiveram o menino em 2012. Eles se separaram seis anos mais tarde, em 2018. Em uma entrevista à revista “King Skateboard” há quatro anos, o skatista falou sobre a década que passou lidando com o vício em drogas, como pílulas para dor e opiáceos. Grosso, que começou a andar de skate com apenas cinco anos, chegou a ter overdose em três ocasiões, segundo informações do site “Heavy”, mas sobreviveu. Em 2005, com muita luta, ele conseguiu ficar sóbrio. Por: Roma News

Comentários do Facebook