22 de junho de 2021

Marabaense vence concurso de beleza no Uruguai

Ela disputou em Montevidéu, capital do Uruguai, um concurso de beleza e trouxe três faixas para casa. E não se esgota em meio à responsabilidade do ofício: conquistar as passarelas. Além dos títulos de Miss Pará Teen Nações e Miss Top Model Brasil Teen, o talento da terra Layza Rodrigues passou a ostentar, ainda, a faixa de Model Fashion Internacional (1ª princesa), se destacando com o “melhor traje típico” no concurso que aconteceu entre 12 a 17 de fevereiro.

O olhar bem-encarado, o sorriso pronunciado e a expressão segura da modelo chamaram a atenção do agenciador Raytha Solaires, que tem quase 40 anos de atuação e segue impulsionando carreiras no mundo da moda. Diretor da Miss Model Agency, ele expõe que o traje vencedor utilizado por Layza no país vizinho foi confeccionado pelo estilista Gilson Vasconcelos e narra a história de uma lenda de origem indígena.



“Ele (Gilson) é um grande amigo meu, mora aqui em Marabá e, na qualidade de estilista, foi o responsável pela elaboração do deslumbrante vestido da Layza no concurso. O traje, a título de informação, conta a história da lenda da vitória-régia, que tem origem tupi-guarani e explica a ascendência da planta aquática símbolo da Amazônia”, argumenta Raytha.

Layza tem 16 anos e 1,73 de altura. A primeira passarela da modelo foi aqui mesmo em Marabá, há um ano. “Meu primeiro desfile foi aos 15 anos de idade, em um hotel, onde divulgaríamos a coleção de uma loja de roupas da cidade. Fiquei bem nervosa por ser a minha primeira vez, mas no fim deu tudo certo”, relembra ela.

Desde a infância, Layza sempre foi apaixonada por moda, tendo como parâmetro a supermodelo brasileira Gisele Bündchen. A mãe coruja, Núcia Claudianne Rodrigues — que está sempre ao lado da filha nas viagens e nos eventos em que ela participa —, foi quem verificou o interesse da moça pela área e decidiu procurar a agência de Raytha para assessorá-la.

“Enquanto pessoa mais presente na vida dela (Layza), eu notei o talento que a minha filha tem e decidi investir. Nós recebemos o convite para ir ao Uruguai e o abraçamos, mas foi um desafio, porque viajamos com patrocínio zero”, confessa Núcia.

Outro responsável pela carreira de Layza é o também modelo Pedro Brawn, que é Mister Marabá Teen. Maquiador do fenômeno da moda, ele explica que abriu mão da própria vida nas passarelas para se dedicar à moça com suas dicas, conselhos e claro, a magia dos cosméticos. “A carreira dela é muito importante. Eu abri mão do meu sonho pessoal e apostei todas as minhas fichas na Layza. Deu certo”, comemora o top model.

A estudante da 3ª série do ensino médio começou fazendo pequenos desfiles e ensaios fotográficos. Após isso, Layza deu seu primeiro grande passo para um trabalho mais sério, disputando o Miss Pará 2019, sediado em Belém.

Depois, foi a vez de tentar algo bem maior competindo o Miss Brasil, que aconteceu em Curitiba, metrópole do Paraná, em julho do ano passado. Ela não levou o concurso, mas rendeu comentários na passarela. “Não imaginava que chegaria tão longe. Aprendi bastante conhecendo outras modelos e vivendo essas novas experiências”, conta.

Ainda em Curitiba, a estudante recebeu uma proposta internacional de ir para a Ilha de Tenerife, na Espanha, participar de um desfile de moda ao lado de outras profissionais renomadas. “Fiquei emocionada com o convite, mas, infelizmente, não foi possível ir devido ao curto espaço de tempo para providenciar a viagem. Seria uma experiência e tanto”, lamenta a modelo.

Mas isso não desanimou Layza, que recebeu no começo do ano a proposta de ir a Montevidéu representar o Brasil no Uruguai Fashion Arte e Moda Week Internacional. Ela embarcou para a sede do país vizinho em 11 de fevereiro, onde ficou por uma semana. “Essa foi a minha primeira viagem internacional e pude perceber que não só a beleza é importante, mas também a inteligência, a cultura e o modo como você trata as pessoas”, avalia.

Para Layza, essa combinação de fatores integra o parecer dos jurados na hora de escolher a melhor performance. “Com certeza, ter um bom desempenho em todas essas características conta muito. Da mesma forma, a valorização do seu país é um dos requisitos exigidos na passarela e o meu papel eu cumpri, por esse motivo conquistei as faixas de Model Fashion Internacional Uruguay e melhor fantasia (Mejor Traje Típico), ficando em segundo lugar (no ranking) geral”.

E o futuro também é algo importante para a estudante, que almeja ingressar no curso de Direito. “Meu grande sonho é chegar a me tornar uma policial federal, admiro muito o trabalho que eles desenvolvem e trabalhar pela justiça é algo que me atrai profissionalmente”, defende ela.

Falando no amanhã, Layza já recebeu mais um convite, desta vez para desfilar em Milão, na Itália, também representando a moda nacional. Apresentar-se em uma das passarelas mais disputadas do mundo será um desafio, mas ela garante que se esforçará para chegar lá.

Por: Correio de Carajás

Comentários do Facebook


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *