21 de junho de 2021

Fato ou boato? Ex prefeito de Parauapebas terá que devolver dinheiro aos cofres públicos

Em ano eleitoral os ataques são comuns, principalmente, contra nomes tidos como expressivos para vencer algum cargo na eleição em curso. Porém, muitos fakes News costuma ser produzido no intuito de abalar a aceitação de pré-canditatos.

Exemplo disso é a “Decisão Judicial” assinada pelo juiz Lauro Junior, Juiz Eleitoral da 75ª Zona, datada de 4 de março desta ano, 2020, contra o ex prefeito Valmir Mariano (Valmir da Integral) que o obriga a devolver recursos aos cofres púbicos.



Porém, na sentença dois valores são citados; sendo que ao mesmo tempo que cita, em numerais, um alto valor financeiro, R$ 74.600,00; cita em seguida e entre parênteses, por extenso, um valor irrisório, assim: (Quinhentos e cinquenta reais).

A nossa equipe de reportagens ainda não conseguiu contato como magistrado para entender a veracidade ou inveracidade do documento “com ares de autêntico” e para tirar a dúvida se foi um erro de digitação que, porventura, tenha passado desapercebido aos olhos do juiz e de seus assessores.

Porem, fato ou fake, trata-se de pendências das eleições municipais de 2016, quando o então prefeito Valmir Mariano tentava sua reeleição ao cargo, tendo deixado dúvidas em sua prestação de contas dos Recursos Financeiros de Campanha Eleitoral, o que resultou na Desaprovação/Rejeição das Contas na 75ª Zona Eleitoral em Parauapebas.

Na Decisão da qual refere-se essa reportagem, o juiz determina que Valmir Mariano faça a transferência integral do valor de R$ 364.700,00 (Quinhentos e cinquenta reais), ao Tesouro Nacional, devidamente corrigido monetariamente, por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU), bem como o pagamento da multa aplicada em decorrência do caráter protelatório dos embargos, no valor de 1 (um) salário mínimo, tudo no prazo de 05 dias, sob pena de encaminhamento das informações à Advocacia Geral da União para fins de cobrança. Por: Francesco Costa

Comentários do Facebook


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *