18 de janeiro de 2020

171 agentes de segurança pública no Pará, foram assassinados nos últimos cinco anos

O sargento Rui Vilhena Gonçalves, de 51 anos, foi o 159º policial militar assassinado no Pará nos últimos cinco anos. Somado aos demais agentes de segurança pública, como os policiais civis, um total de 171 agentes foram assassinados entre 2015 e 2019. O maior número de assassinatos ocorreu entre os policiais militares. Só no ano passado 29 PM´s foram mortos no Pará. O sargento Vilhena, como era conhecido, foi o primeiro PM morto em 2020, em uma ação criminosa em plena tarde do último domingo, 5, em um bar no bairro da Cabanagem, em Belém.

Na emboscada ocorrida no domingo, por volta das 16h30, além de Rui Vilhena Gonçalves, foram mortos o seu sogro, José Rubens, e um amigo da família, José Ribamar. A esposa do militar, que também foi atingida, foi conduzida pelo SAMU com vida a um hospital, mas até o momento não foram divulgadas informações sobre seu estado de saúde.

Segundo informações divulgadas ontem pela PM, o militar e os familiares estavam juntos num bar localizado na Rua São Domingos, quando dois indivíduos chegaram em uma moto efetuando os disparos. Após o crime, a dupla fugiu. Quando as viaturas do 24 ºBPM chegaram no local, dos quatro baleados, os três homens já estavam mortos.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) informou que a Delegacia de Agentes Públicos, da Polícia Civil, está investigando o crime. O sargento Vilhena estava há 27 anos na Polícia Militar e atuava no 6° Batalhão da Polícia Militar, no município de Ananindeua.

Números – Apesar do número de agentes públicos assassinados ser alto no Pará, a Segup ressaltou que os 32 agentes mortos no ano passado foi um número 40% menor que o ano anterior, 2018, quando foram mortos 49 agentes de segurança pública, dos quais 45 foram policiais militares.

O número de 32 agentes em 2019 também é um pouco menor que de 2017, quando foram mortos 39 agentes, dos quais 35 eram PM’s. Da séria histórica dos últimos 5 anos somente os anos de 2015 e 2016 morreram menos de 30 agentes, sendo 23 e 28 mortes, respectivamente, em 2015 e 2016.

Na nota em que aponta a redução em relação ao ano passado, a Segup informou também que diversas medidas ações tem sido adotadas para proporcionar mais proteção aos agentes de segurança, entre elas o processo para a construção de quatro conjuntos habitacionais; uma linha de crédito especial para o financiamento dos imóveis a juros mais baixos e a ampliação dos cursos de autodefesa para policiais militares.

Agentes de segurança assassinados no Pará, de 2015 a 2019:

2015 – 22 PM’s / Demais agentes: 1

2016 – 26 PM’s / Demais agentes: 2

2017 – 35 PM’s / Demais agentes: 4

2018 – 46 PM’s / Demais agentes: 3

2019 – 29 PM’s / Demais agentes: 3

Fonte: Roma News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *