13 de junho de 2021

Homem quase linchado pela população é preso acusado de estuprar enteada de 8 anos

O pedreiro Luís Henrique da Silva, de 35 anos, foi preso na manhã deste domingo (22), após quase ter sido linchado por moradores do Residencial W Torre, em Parauapebas, acusado de estupro de vulnerável contra a enteada, de 8 anos.

Luís vivia há quase dois meses com a mãe da menina em um alojamento de funcionários de uma construtora. De acordo com o sargento Willamá, da Polícia Militar, o abuso teria ocorrido à noite. Quando vizinhos souberam da denúncia da criança, arrebentaram a porta e tiraram o homem da casa, iniciando uma série de agressões.



“Fomos ao local e ele estava já detido pela população, ia ser linchado, mas a PM conteve essa situação”, informou o policial, acrescentando que foi prestado socorro ao homem, sendo encaminhado ao Hospital Municipal e em seguida à 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil. “Ele agradeceu por a polícia ter chegado e nega o crime”, diz o militar.

O pai da criança, Erisvaldo Santos, conversou com o Correio de Carajás e relatou que a filha afirma ter sido abusada pelo homem. “O presidente do bairro me ligou dizendo que a casa estava rodeada de gente e que a população estava querendo linchar o cara que mora com a mãe dos meus filhos porque de noite ele abusou da minha filha. A própria menina me confirmou, minha filha, que foi abusada por ele”, declarou.

Ele se diz preocupado porque não tem condições de ficar com os filhos, já que trabalha o dia todo. “Nem sei o que fazer porque trabalho, a separação não é boa, morei 14 anos com a mãe deles e eles precisam ficar com a mãe porque eu trabalho para poder dar as coisas deles”, comenta.

Luís Henrique, por sua vez, demonstrou tranquilidade ao conversar com a Reportagem. “Estou sendo acusado, mas na hora que fizerem os exames todinhos a gente sabe. A gente sabe é nos exames porque aí tem prova de quem tá mentindo. Eu não fiz nada”, defende-se. De acordo com o delegado plantonista Jailson Lucena, o homem já esteve detido anteriormente e por acusação semelhante em Brejo Grande do Araguaia. As informações são do site Correio de Carajás

Comentários do Facebook


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *