25 de junho de 2021

Moradores de Barcarena é contaminada por chumbo após exposição a poluição de mineradoras


Muitos moradores estão doentes e nunca receberam indenização das empresas. O nível de chumbo no sangue das pessoas contaminadas chega a ser nove vezes superior ao de outras comunidades da cidade.

Moradores do bairro Dom Manoel, em Barcarena, no Pará, estão contaminados por chumbo, após anos expostos à poluição de empresas mineradoras. Segundo reportagem do Amazônia Real deste domingo (17), muitas pessoas estão doentes e nunca receberam indenização das empresas. Pesquisadores afirmam que esta é a primeira evidência de exposição ambiental a poluentes industriais na Amazônia.

Em agosto deste ano, o Instituto Evandro Chagas (IEC), órgão do Ministério da Saúde, divulgou o estudo “Níveis de Chumbo no Sangue Humano e a Primeira Evidência de Exposição Ambiental a Poluentes Industriais na Amazônia”, que confirmou os altos níveis de chumbo no sangue dos moradores de Barcarena.

A pesquisa consistiu na coleta e análise de amostras de sangue dos moradores dos bairros Dom Manoel – localizado entre 20 e 200 metros do Parque Industrial de Barcarena – e Laranjal, distante dali entre 3 e 5 quilômetros. Essas comunidades foram escolhidas por estarem próximas de possíveis focos de contaminação por efluentes industriais descartados, sobretudo pelas indústrias de beneficiamento mineral localizadas a montante, comprometendo os cursos d’água, o solo e o ar dessa região no nordeste do Pará.

A pesquisa revelou que, no bairro Dom Manoe,l a população está ambientalmente exposta a chumbo (Pb), independente de gênero, tempo de residência e outros dados epidemiológicos. “No sangue, os níveis deste elemento foram detectados em valores até nove vezes maiores que os resultados encontrados na comunidade do Laranjal”, diz o IEC.

Ainda, famílias optaram por deixar o bairro por conta da poluição das indústrias mineradoras. Dentre as substâncias tóxicas do local, estão combustíveis fósseis, como o coque de petróleo – conhecido como petcoke – e o carvão mineral. Ainda, há manganês, bauxita e caulim. Fonte: Forum

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *