21 de junho de 2021

Urnas da eleição para Conselheiro Tutelar de Parauapebas terão votos recontados

De acordo com Aldo Serra, presidente do COMDCAP – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Parauapebas, houveram falhas no processo eleitoral para escolha dos Conselheiros Tutelares em Parauapebas, porém, não houve fraude. O que, em sua opinião, não justifica a anulação de toda a eleição. “Seria desconsidera aí toda a dificuldade vivida pelos candidatos e também a população que compareceu espontaneamente para votar em seus respectivos candidatos”, avalia Aldo, mensurando que mais de 18 mil eleitores participaram do pleito; mas, alerta que haverá mudanças no resultado sendo que alguns candidatos, principalmente os que ficaram na 9ª e 10ª posição pode ocorrer de trocarem de lugar com quem está como suplente.

Aldo leva em conta ainda que há tempo para que os candidatos, não eleitos, apresentem recursos junto ao COMDCAP e caso os mesmos não sejam acatados há ainda outras instâncias para que recorram e caso os tais entes venham a entender que a eleição deve ser anulada, aí sim, se procede a devida anulação. “Nosso primeiro pensamento neste momento é que não seja anulada”, planeja Aldo, detalhando o erro ocorreu na sistematização dos votos no momento da apuração, iniciada logo após o encerramento da votação ocorrida no dia 6, domingo, vindo a se estender até o início da tarde de segunda-feira,7, no lançamento do número de votos na planilha ao apurar as urnas da Escola Antonio Vilhena cujo número de votos foi duplicado não tendo sido notado no momento.



Porém, tão logo se notou a falha, o caso foi comunicado ao Ministério Público, representantes da OAB, da Procuradoria Geral do Município e também aos próprios candidatos, com quem se reuniu para comunicar que será feita a recontagem dos votos.

O imbróglio se deu com a publicação do Edital 013/2019 expedido na tarde desta quinta-feira, 17, que dispõe da suspensão do resultado preliminar da eleição para Conselheiros Tutelares, para recontagem de votos o que, circunstancialmente altera o calendário da fase final do processo.

A recontagem de votos será feita no dia 24 deste mês, outubro, das 9hs as 13hs, e das 14hs as 17hs, no mesmo local onde foi feita a apuração das urnas, Auditório/Plenário da Câmara Municipal.
Devido a recontagem, ficará assim o novo calendário da fase final do processo:

Da Redação

Comentários do Facebook


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *