24 de junho de 2021

Em meio a novas filiações, Progressistas realiza convenção em Parauapebas

O ato democrático contou com apenas uma chapa registrada para o pleito, e a presença de 74 filiados quites com suas obrigações estatutárias, que elegeram seus novos representantes. Ficando assim a composição:

Presidente – Andreia Lima dos Santos.
Vice-presidente – Edivilson Carlos da Silva.

2ª vice-presidente – Ieda Maria Abreu Marques.

Secretário Geral – José Domingos Pereira Ramos Silva.

Secretário – Helder Sousa Gonçalves.

Tesoureira Geral – Silvania Chaves de Sousa

Tesoureira – Risonete Mota de Sousa.

Tendo como vogal, Manoel Moreira da Silva, Redson Aguiar dos Santos e Joverlando Moraes Alves. O Líder do Partido na Câmara Municipal é o vereador Zacarias Marques.

A Convenção do Progressista foi realizada neste sábado, 26, no auditório da Câmara Municipal de Parauapebas, a Convenção do Progressistas. O evento foi realizado sob a convocação de todos os membros do Diretório Municipal, titulares e suplentes e filiados; tendo como objetivo principal a eleição para escolha do Diretório Municipal Progressistas, com o preenchimento dos cargos de Delegados à Convenção Estadual e Comissão Executiva do Partido; Conselhos Fiscal, Consultivo e de Ética, respectivamente; presidentes dos Movimentos da Juventude, das mulheres, e afrodescendente, respectivamente.

Além dos filiados e simpatizantes do Progressistas, se fizeram presentes várias lideranças políticas. Entre elas: o presidente da Executiva Estadual, Beto Salame; o vice-presidente da Executiva Estadual, Maurício Bororó; o Secretário Municipal de Obras, Wanterlor Bandeira; a vereadora Joelma Leite; o vereador Parcelo Parcerinho; o presidente do Democratas, Joelson Leite; o presidente do Cidadania, Fábio Sacramento; o presidente do PV, Joel; e o ex-presidente do PP hoje Progressistas, Roque Dutra.

De acordo com Andreia Lima, presidente reeleita do Progressista, havia sido feito a programação para a eleição com duas chapas; mas, a outra não conseguiu se credenciar dentro do prazo hábil. “Apesar do Estatuto do Progressistas prever que, neste caso, poderíamos fazer o processo por aclamação, preferimos usar a votação através de cédula de papel para manter a transparência do processo”, explicou Andréia Lima, opinando que, quanto as manifestações ocorridas antes e durante a convenção, ser algo normal quando existe, naturalmente, mais de um grupo que pretendia concorrer ao comando do diretório.

Intervenção judicial – Antes do encerramento da votação, a pedido da ala insatisfeita do partido, a justiça mandou comunicar que havia acatado a denúncia apresentada, ficando assim, sob judice, a eleição até que seja ouvida a outra parte, respeitando assim o Direito ao Contraditório. Em resumo, a eleição, após corrido o trâmite judicial relativo à denúncia, a eleição pode ser mantida ou anulada.

Crescimento do partido – O momento foi também de recepcionar novas filiações cujas fichas foram abonadas pelo presidente da Executiva Estadual do Partido, Beto Salame; estando entre os novos filiados o vereador Zacarias Marques, que pretende disputar nesta legenda a reeleição em 2020. “O estado democrático de direito nos oportuniza esse momento em que acontecem as convenções municipais. Me sinto feliz em estar de volta a essa legenda onde fiz parte de minha história política para onde retorno para fortalecer o crescimento com a criação de uma unidade e assim poder pensar nos destinos de Parauapebas”, avaliou Zacarias.

Ala insatisfeita – Na opinião de Adelson Fernandes, agora ex-secretário do partido em Parauapebas, o que acontece neste momento é o “rolo comprensor” por parte da máquina pública que a todo custo tentou comprar o partido através de propostas; acusando o governo municipal de estar usando da força da máquina com o dinheiro público para poder se manter no poder.

O presidente da Executiva Estadual do Progressistas, Beto Salame, fez um discurso Apaziguador, chamando a todos para a unidade com o objetivo de construir o fortalecimento da legenda que pretende, segundo ele, ampliar o número de vereadores, prefeitos e vice-prefeitos; deixando claro que o Progressistas não é um partido comandado para uma pessoa, mas, pelas lideranças que há em cada município. “Mesmo havendo essa disputa essa convenção fortalece ainda mais nosso partido, vindo a aumentar o número de filiados, oportunizando um debate franco de ideias, o que demonstra que o Progressistas é um partido democrático com espaço para novas lideranças”, resumiu Beto Salame.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *