1 de abril de 2020

20% dos caminhões que transitam pela PA-150 estão com carga acima do permitido

A primeira balança de pesagem dinâmica por eixos de veículos instalada no Km-122 da PA-150, revelou que quase 20% dos caminhões que transitam na rodovia carregam cargas superiores a sua capacidade.

Instalado no lado esquerdo da rodovia, sentido Tailândia-Moju, o sistema móvel de pesagem funcionará no período de 30 dias de forma educativa, mas a partir próximo mês de novembro serão emitidos os autos de infração para os veículos que burlam a lei.

O equipamento, instalado pela Secretaria de Estado de Transportes (Setran), tem capacidade para operar 24 horas por dia, sete dias da semana, e funciona em parceria com a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa), Departamento de Trânsito do Estado (Detran) e Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Na última quinta-feira (24), o secretário de Estado de Transportes, Pádua Andrade, fez uma vistoria no sistema, que está apto a efetuar a pesagem dinâmica de todos os veículos de carga em velocidade mínima de 6 km/h, com a capacidade de pesagem de até 150 veículos por hora. “A balança só veio confirmar o que já havíamos detectado na prática com o desgaste prematuro provocado pelos caminhões com excesso de peso na rodovia. O relatório emitido pelo sistema mostra que, cerca de 300 veículos que circulam pela PA-150, mais de 40 são flagrados com excesso de peso. Somente no dia 13 de outubro o relatório mostra um acumulado de 600 mil quilos a mais do que a capacidade dos veículos que trafegaram na rodovia naquele dia”, detalhou.

A instalação da balança nas rodovias paraenses atende a Resolução 258 do Conselho Nacional do Trânsito (Contran), no seu art.3°, que determina que nenhum veículo ou combinação de veículos poderá transitar com peso bruto total (PBT) ou com peso bruto total combinado (PBTC) superior ao fixado pelo fabricante, nem ultrapassar a capacidade máxima de tração (CMT) da unidade tratora.

O sistema de pesagem traz vários benefícios, entre eles evitar acidentes; reduzir o desgaste dos pavimentos, um dos maiores problemas do desgaste prematuro das estradas paraenses; e evitar multas e retenção dos veículos para o transbordo de cargas, com benefícios para os proprietários dos veículos, pois rodar com o peso certo evita o desgaste prematuro do veículo.

Segundo o operador líder do posto, José Clayton Costa, que faz parte da equipe da balança na PA-150, há cargas acima do peso em todos os níveis, “desde uma tonelada a mais por eixo, até 20, 30, 40 e até 50 toneladas como já ocorreu aqui. A maioria dos veículos flagrados com excesso de peso transportam minérios e grãos”, pontuou.

O sistema móvel foi concebido com capacidade para armazenar os dados para emissão de relatórios de pesagem. Nos casos de excesso de peso, automaticamente deve ser emitido o AIT – documento de notificação de infração cometida, que permitirá a aplicação de multa pela autoridade competente. Segundo a Policia Rodoviária Estadual (PRE), para burlar a fiscalização alguns caminhoneiros estão usando rotas clandestinas abertas no meio da mata.

Esta é a terceira balança em operação nas rodovias paraenses. Há outras duas balanças instaladas na PA-483, quilômetro 14, na Alça Viária.( Agência Pará)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *