DATA:5 de dezembro de 2019

CELPA COBRA 1.600 REAIS PARA RELIGAR ENERGIA DE FAMÍLIA POBRE EM BELÉM

Luzia Martins de Jesus é uma senhora muito pobre, que mora em condições precárias com três filhos no bairro do Curió-Utinga, em Belém. Viúva, ela recolhe garrafa pet nas ruas da capital e fabrica vassouras ecológicas para sobreviver com a família.

Mas há 12 dias, dona Luzia, como é conhecida no bairro, não pode trabalhar porque a concessionária de energia Celpa cortou a luz de sua residência, localizada na travessa Sargento Ricardo, na comunidade Canaã. Sem energia, ela tenta produzir em vão as vassouras à base de luz de velas.

Solidários, moradores fizeram uma coleta, uma igreja local também ajudou com outra quantia e conseguiram arrecadar juntos, cerca de R$ 600. Nas redes sociais, o site Curió-News, administrado por um morador da área André Pinheiro, criou uma vaquinha on line, na tentativa de arrecadar recursos para pagar a dívida e conseguir reativar a energia da artesã.

Porém, por duas vezes eles levaram dona Luzia ao posto da Celpa, primeiramente na agência do bairro da Pedreira e lá foram orientados a irem na agência da concessionária que funciona na Cidade Nova, em Ananindeua. André Pinheiro conta que apesar dos apelos para que a empresa aceite um acordo para religar a luz da artesã, nada conseguiram.

A energia de dona Luzia foi cortada após ela ter sido multada pela Celpa por ligação irregular. Segundo André, devido à condição de pobreza, ela acabou deixando de pagar a conta mensal e fez uma ligação clandestina. Multada, dona Luzia foi até à concessionária em maio deste ano e negociou um parcelamento, que ficou em R$ 1.635 mil, divididos em 48 parcelas de R$ 79,59.

Mais uma vez, ela não conseguiu cumprir com o pagamento mensal e sem aviso prévio, no dia 27 de julho, os técnicos da Celpa cortaram a energia da pequena residência de dona Luzia, que agora depende da solidariedade da comunidade para pagar a conta.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *