19 de junho de 2021

EM REBELIÃO, PRESOS EXIGEM MELHORES CONDIÇÕES NO PRESÍDIO E FAZEM MORTOS E REFÉNS

ALTAMIRA

Na madrugada dessa terça-feira (18), iniciou-se uma rebelião no Centro de Recuperação de Altamira, 754 km de Belém do Pará. O motivo teria sido um desentendimento entre membros de facções criminosas rivais ou uma tentativa frustrada de fuga. Há informações de que, pelo menos, sete presos teriam sido assassinados durante o motim. Colchões foram queimados e o Corpo de Bombeiros teve que ser chamado

A Superintendência do Sistema Penitenciário (SUSIPE) informou que a rebelião teria se iniciado depois de uma tentativa de fuga mal sucedida. Porém, há informações não oficiais de que a causa teria sido motivada por um desentendimento entre detentos de facções criminosas rivais.



Dentre as mortes, foi confirmada o assassinato de Elielson de Freitas, vulgo “Tadeu“. O mesmo cumpria pena pela morte do próprio filho, Enzo Gabriel e de sua mulher, mãe de Enzo, Gabriela Freitas. Crime praticado em Vitória do Xingú. Além dos assassinatos, vários presos foram feitos reféns e colchões foram queimados. O Corpo de Bombeiros foram acionados para controlar as chamas.

Os presidiários, aproveitando a atenção, reivindicavam por melhores condições dentro do presídio. Reivindicavam também a substituição do atual diretor da casa penal, além de exigirem mais rapidez nos julgamentos.

Comentários do Facebook


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *