14 de junho de 2021

REPRESENTANTES DO LEGISLATIVO E DA VALE SE REÚNEM PARA ALINHAR AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE RENOVAÇÃO DE CONCESSÃO DA EFC

Com o objetivo de esclarecer assuntos relativos à audiência pública que tratará sobre a antecipação da renovação da concessão da Estrada de Ferro Carajás (EFC), que ocorrerá na próxima segunda-feira (27), em Belém, o presidente da Câmara Municipal de Parauapebas, vereador Elias da Construforte (PSB), acompanhado dos vereadores Joel do Sindicato (DEM) e Eliene Soares (MDB), além do diretor administrativo da Casa de Leis, Edson Martins, recebeu na manhã desta quinta-feira (23) os representantes da mineradora Vale, João Coral, gerente executivo de sustentabilidade Norte; Eduardo Parente, diretor; e Luiz Veloso, gerente de relações institucionais.

Durante a reunião, Elias questionou quais contrapartidas beneficiarão Parauapebas, a grande responsável pela existência da EFC, mas que não está recebendo a devida atenção sobre a concessão, tendo em vista que, após articulação de representantes de Marabá, aquele município receberá uma nova ponte rodoferroviária. A mineradora fará ainda um projeto ferroviário para ligar Açailândia (MA) ao porto de Vila do Conde (PA), o que também impactará positivamente Marabá, e nada está sendo ofertado a Parauapebas.



Entendemos que a Vale não tem culpa, pois as diretrizes vêm do governo federal, mas, como representantes de Parauapebas, temos que lutar pelo desenvolvimento de nossa cidade e farei de tudo para que o transporte de cargas para terceiros, pelos trilhos da EFC, se torne realidade e possa atrair mais empresas e indústrias, fazendo com que o município deixe de ser um ponto final e se transforme em ponto de partida”, declarou o presidente Elias, frisando que o objetivo é poder disponibilizar locomotivas adaptadas para o transporte de grãos, carga-viva, produtos refrigerados e que sejam construídos pontos de embarque em cidades estratégicas a serem discutidas posteriormente, como, por exemplo, Parauapebas, Marabá e Açailândia.

Nada contra os benefícios conquistados por Marabá, mas é inadmissível que Parauapebas fique, mais uma vez, apenas com o ônus. Lutaremos para reverter essa situação”, desabafou Elias da Construforte.

Aproveitando a presença dos representantes da Vale, Joel do Sindicato falou sobre uma possível obrigatoriedade dos trabalhadores do projeto S11D que moram em Parauapebas terem que se mudar para Canaã dos Carajás. Elias e Eliene Soares também se mostraram contra essa situação, definida por eles como uma arbitrariedade.

Os representantes da Vale afirmaram que buscariam mais dados e posteriormente voltariam a discutir o assunto com o Legislativo.

O presidente da Casa mostrou aos presentes cópia de um ofício encaminhado à Valor Logística Integrada (V.L.I), responsável pelas operações da EFC, onde solicita informações sobre o transporte de cargas, pontos de estocagem e tempo de percurso até os principais portos atendidos pela ferrovia.

No final da reunião, Elias da Construforte agradeceu à presença dos colegas de parlamento, do diretor administrativo da Casa de Leis e dos representantes da Vale, que sempre estão abertos ao diálogo junto à Câmara Municipal.

Texto: Camila Ishibashi / Revisão: Waldyr Silva / Fotos: Orion Lima

Comentários do Facebook


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *