22 de junho de 2021

PROJETO DE LEI QUE VISAVA REGULARIZAR TÁXI LOTAÇÃO É BARRADO

PARAUAPEBAS

Na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Parauapebas ocorrida nessa terça-feira (14), foi realizado a discussão e votação sobre o projeto de lei nº 014/2018 que visa regularizar a modalidade de Táxi Lotação no Sistema de Transporte Urbano no município. As duas emendas de autoria do poder legislativo foram rejeitadas pela maioria dos vereadores.

O Projeto de Lei nº 014/2018 altera a Lei Municipal nº 4551, de 20 de dezembro de 2013. Regulamentando a modalidade conhecida como táxi lotação que apesar de irregular é bastante comum no município. O documento foi assinado pelo Prefeito Municipal, Darci José Lermen em 12 de março de 2018. Mas, foi barrada na sessão ocorrida no dia.



Na ocasião, o auditório contou com grande público que se dividia contra e a favor do projeto de lei. Muitos caracterizados com camisas com os dizeres, “Lotação Já” ao passo que grandes faixas estendidas nas paredes do auditório com frases como, “Não ao retrocesso” e “Fora lotação”.

A votação foi tumultuada. Com apenas 2 votos a favor, o projeto foi rejeitado, deixando os apoiadores da ideia bastantes irritados. Os vereadores Rafael Ribeiro (MDB) e Luiz Castilho (PROS) foram os que apoiaram a medida, os demais votaram contra.

Contrariando a vontade popular, a maioria dos vereadores justificaram suas posições contrárias basicamente com o argumento de que a regularização dessa modalidade traria prejuízo a todos, inclusive aos táxis lotação, pois não conseguiria atender a todos e prejudicaria as outras modalidades que já possuem grandes dificuldades em suas atividades.

“Eu sei que mais uma modalidade não vai melhorar o transporte. Porém! A população está clamando por um transporte melhor. Vocês tem que melhorar o transporte. A Central tem que melhorar o transporte, o atendimento…”, afirmou Marcelo Parceirinho.

“Nós discutimos algumas vezes, inclusive no gabinete do Marcelo, que o táxi lotação não cabia hoje em Parauapebas. Porque nós não estaríamos inserindo mais uma modalidade, nós estaríamos acabando com as demais modalidade existentes na nossa cidade. Dado as grandes dificuldades que agente vem acompanhando…”, discursou José Pavão, que disse ter votado com responsabilidade.

Descontentes, os favoráveis ao táxi lotação gritaram em manifesto argumentando que Marabá sobreviveu à inserção dessa modalidade.

Por Junior Oliveira, Parazão Tem de Tudo, Parauapebas
Revisão San Diego

Comentários do Facebook