21 de junho de 2021

IMPULSIONAMENTO DE CONTEÚDO NA INTERNET REPRESENTA SÓ 3% DOS GASTOS

Na primeira eleição com direito a publicidade na internet, os candidatos ainda têm priorizado gastos com a campanha offline, com velhos conhecidos do eleitor como santinhos e adesivos.

A propaganda impressa representa 56% das despesas específicas de divulgação declaradas ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) superando até o gasto com programas de TV.



Até o momento, os candidatos declararam R$ 39,7 milhões em atividades relacionada a publicidade eleitoral. Como a campanha ainda está em fase de aquecimento, o valor é pequeno diante do total à disposição, de R$ 1,9 bilhão, mas dá uma amostra das prioridades na corrida eleitoral.

Enquanto os candidatos declararam R$ 22,3 milhões em impressões e adesivos, o valor gasto com impulsionamento de conteúdo é de R$ 1,1 milhão –perto de 3% do total com publicidade.

A segunda maior despesa é com a produção de programas de rádio e TV, que totaliza R$ 13 milhões.

Com informações da Folha de São Paulo.

Comentários do Facebook


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *