19 de junho de 2021

EX-SECRETÁRIO DE HELDER BARBALHO REVELA IRREGULARIDADES DURANTE ATUAÇÃO DO EMEDEBISTA

HELDER BARBALHO

O ex-secretário executivo do Ministério da Integração Nacional, nomeado por Helder Barbalho, Mário Ribeiro, fez diversas revelações de irregularidades no então ministério que agora estão sendo averiguadas pela Controladoria Geral da União (CGU) e a Polícia Federal.

Mário Ribeiro procurou espontaneamente a Polícia Federal para negociar uma delação premiada que revelava fraudes dentro do Ministério que envolveriam o ex-ministro Helder Barbalho, seu então aliado.



A delação segue em sigilo, mas já é sabido que há investigações em curso da PF em supostas vendas de atas e licitações envolvendo grupos ligados ao MDB. Na sede do ministério, a Polícia Federal apreendeu documentos e CD’s da administração de Helder Barbalho que havia deixado o ministério para concorrer ao governo do Pará.

No seu lugar, Antônio Pádua assumiu a cadeira a convite de Helder Barbalho. Mário Ribeiro solicitou sua saída em seguida, depois de ser ignorado por Pádua ao pedir o afastamento de Reynaldo Aben-Athar e outro funcionário do Ministério da Integração.

Ribeiro informou que Reyanldo Aben-Athar, até então diretor do Departamento de Gestão Interna, teria autorizado pagamento a empresa Premier antes mesmo da assinatura do contrato. E tal prática teria ocorrido ainda sob o comando de Hélder Barbalho, pouco antes dele deixar o Ministério.

Ribeiro afirma que Reynaldo Aben-Athar, juntamente com Geraldo Oliveira, coordenador do Departamento de Gestão Interna, agiam de forma criminosa ao assinar contratos de compra em licitações de forma irregulares.

Depois de Ribeiro encaminhar à Controladoria Geral da União (CGU) um relatório que lista inúmeras irregularidades apontadas por ele no Ministério, o que repercutiu em vários jornais em todo o Brasil, o atual ministro a Integração exonerou Reynaldo e Geraldo.

Até o momento, Hélder Barbalho não se pronunciou sobre o caso

Por Junior Oliveira, Parazão Tem de Tudo, Parauapebas
Revisão: Diego Santana

Comentários do Facebook