19 de junho de 2021

AMAZÔNIA É A MAIOR AFETADA POR QUEIMADAS EM 2018

Segundo informações do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o Brasil acumula neste ano, até agora, 2964 focos de queimadas. Os Estados do Pará, Roraima e Mato Grosso são os que mais tiveram registros de queimadas desde o início de 2018, com 575, 564 e 347 focos, respectivamente.

Apenas em janeiro, o total foi de 2679 incêndios no país, que representa 12% acima do registrado no mesmo período em 2017, quando o total foi de 2369 queimadas. Em comparação com dezembro, que teve mais de onze mil focos, houve um decréscimo de 77%. O ano de 2017 fechou com o recorde de queimadas desde 1999, quando iniciaram as contagens, com 275.120 focos.



O triste ranking ainda coloca como segundo lugar o Cerrado, com 25,5%, e a Mata Atlântica com a terceira pior condição registrando 15,1%, como pode ser visto no gráfico seguinte.

No gráfico também aparece a região dos Pampas, no Sul do país, região que ainda sofre com os efeitos da estiagem, apesar da chuva registrada nos últimos três dias. A defesa civil local informou um total de 38 municípios em que a seca culminou na condição de emergência.

O dado de 8.750 focos de queimadas é 14% maior do que o número registrado no mesmo período do ano passado. Roraima é uma da áreas que alcançou este número. Desde o início de 2018 o estado do extremo norte brasileiro registrou 1.932 focos, quase 4 vezes mais que o mesmo período em 2017.

A tendência gradativa ao longo dos próximos meses é de que este valor suba ainda mais. Com a entrada do período mais seco do ano, a vegetação torna-se cada vez mais propícia para a geração e propagação do fogo.

Comentários do Facebook