21 de junho de 2021

Governo do Pará destina R$ 4,2 milhões para ampliação do Hospital Regional de Marabá

Como parte da agenda do governador Simão Jatene em visita aos municípios de Rio Maria e Marabá, nesta sexta-feira, 6, foi assinado o termo aditivo para aquisição de equipamentos e mobília da primeira etapa da obra de reforma e ampliação do Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP). Mais da metade dos R$ 4,2 milhões que serão liberados vai contemplar a implantação do serviço de Hemodiálise na unidade, beneficiando até 120 pacientes renais crônicos, em três turnos, e resultando em cerca de 1.450 sessões.

De acordo com o diretor geral do Hospital Regional de Marabá, Valdemir Girato, um dos benefícios da nova estrutura é que o paciente poderá ser atendido na região. “O tratamento renal demanda muito tempo do paciente, que precisa ir ao hospital duas ou três vezes por semana. Sem a oferta na região, quem necessitava do serviço até então, em muitos casos, precisou mudar de cidade. Agora, o paciente pode fazer a hemodiálise sem sair da sua região de origem. Estar perto da família é positivo para o tratamento”, afirmou o administrador.



No Pará, grande parte dos atendimentos a esses usuários pelo Sistema Único de Saúde (SUS) se concentra em unidades de Belém (Santa Casa de Misericórdia, Hospital Ophir Loyola e no Centro Monteiro Lobato), em Santarém, no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), e em Altamira, no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT). Somente as duas unidades do interior do Estado atendem, juntas, uma média de 310 pacientes ao mês.

Além da Hemodiálise, o termo aditivo também prevê a compra de equipamentos médicos hospitalares para o setor de Acolhimento – porta de entrada da unidade -, para o novo Centro de Ensino e Pesquisa e para a área administrativa, possibilitando a ampliação da qualidade do atendimento ao usuário e o aprimoramento de estudantes de Medicina da Universidade do Estado do Pará (Uepa).

Para a segunda etapa do projeto de reforma e ampliação do HRSP, prevista para ser concluída nos próximos meses, o Governo do Estado prepara a implantação do serviço de Hemodinâmica – inédito na região – e a ampliação do Centro Cirúrgico da unidade e do número de leitos de internação, que passará dos atuais 115 para 146. Público e gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o hospital é referência para 22 municípios da região.

Demandas dos municípios

A liberação de recursos para a área da saúde no sul e sudeste paraenses também contemplou prefeituras da região. Em Marabá serão investidos R$ 450 mil na compra de equipamentos para o Hospital Municipal. Para São Geraldo do Araguaia será destinado R$ 1,3 milhão para a reforma do Hospital Municipal e, para Palestina do Pará, outro valor será repassado com o objetivo de equipar a Unidade Mista de Saúde José Homobono Paes de Andrade, que já está sendo reformada pelo município. Recentemente, as localidades de Cumaru do Norte, Água Azul do Norte e Pau D’arco foram contempladas com investimentos semelhantes.

Segundo o secretário de Saúde do Estado, Vitor Mateus, este é um importante passo para o desenvolvimento do Pará. “De uma forma geral, os municípios vêm encontrando dificuldades na área, por isso, o Governo do Estado está somando esforços para que se consiga, por meio do programa ‘Municípios Sustentáveis’, fazer esses aportes de recursos e beneficiar a população que precisa desses serviços com qualidade e presteza. Nunca se tem um Estado desenvolvido se os municípios não se desenvolverem também”, argumentou Mateus.

Para o prefeito de Marabá, Sebastião Miranda Filho, investimentos como esses melhoram a qualidade de vida da população. “A gente agradece por tudo isso. É importante fazer parcerias com o Governo do Estado, para agilizar alguns procedimentos e melhorar a qualidade de vida da população. Vejo isso como a presença do Governo do Estado na nossa cidade”, afirmou o gestor.

Escola Militar

Durante a cerimônia realizada no Centro Regional de Governo também foi anunciada a implantação da primeira Escola Militar do Pará, por meio de um termo de cooperação entre a Polícia Militar e a Prefeitura Municipal de Marabá. O espaço funcionará a partir de agosto na escola Rio Tocantins, localizada no núcleo Nova Marabá, e terá 1/5 das vagas destinadas a dependentes de policiais militares. Atualmente, a escola conta com cerca de mil alunos matriculados no ensino médio e fundamental.

Camila Martins da Silva, de 16 anos, está no terceiro ano do ensino médio e estuda desde a quinta série no local. Ela diz que a disciplina militar pode ajudar a mudar a vida de muitos alunos. “A minha escola é maravilhosa, proporciona coisas boas, mas há aqueles alunos que escolhem um caminho diferente. Alguns não têm apoio em casa e se perdem no mundo do crime. Então, espero que quem esteja lá possa ter novas oportunidades, sentir o gosto bom de estudar e tenha mais esperança no futuro”, afirmou a garota, que sonha em cursar Psicologia ou Direito.

A diretora da instituição, Helen Nide Sousa, também considerou que a cooperação abrirá várias portas para esses jovens. “A disciplina melhora o ensino-aprendizagem, sem contar que a escola vai ser toda reformada. Então a nossa comunidade só tem a ganhar”, disse ela.

Infraestrutura

Alguns municípios também serão beneficiados com recursos para melhorias em vicinais que estão com o tráfego prejudicado pelas fortes chuvas. É o caso de Xinguara, Conceição do Araguaia, Redenção, Tucumã, Itupiranga, Pau D’arco, São Félix do Xingu, Quatipuru, Santa Maria das Barreiras, Eldorado do Carajás, Cumaru do Norte, Água Azul do Norte, Rio Maria, Marabá, Bannach, Oriximiná e Parauapebas. As obras vão ajudar a restabelecer a trafegabilidade dessas vias.

De acordo com o secretário do Centro Regional de Governo, Jorge Bittencourt, além do convênio, para ajudar os municípios neste inverno amazônico, foram treinadas as coordenações municipais da Defesa Civil e criada uma sala de situação para monitoramento de cada um deles.

Para o governador Simão Jatene, os convênios com os municípios, nas diversas áreas, demonstram a intenção do governo em atender o bem-estar coletivo. “Saio daqui extremamente feliz por ter consolidado que, quando existe boa intenção, determinação e vontade genuína de fazer, é possível fazer. Não perguntei jamais a que partido pertencia o prefeito quando era necessário fazer um convênio. Os partidos podem ser diferentes e aprendi a respeitar as diferenças. O que me incomoda não é a diferença, é a desigualdade. Temos que ter sabedoria para utilizar nossa inteligência para reduzir as nossas desigualdades”, argumentou Jatene.

Por Aretha Fernandes

Comentários do Facebook
Share