22 de junho de 2021

Aru, índio e atacante de primeiro time indígena do futebol brasileiro, morre em acidente de carro no Pará

O atacante paraense Aru morreu em um acidente de carro nas primeiras horas desta sexta-feira, na cidade de Marabá, Sudeste do Pará. Segundo informações de testemunhas, o veículo do jogador – que ficou bastante danificado – se chocou com um caminhão na BR-222.

Paulo Aritana Sompre, conhecido como Aru, tinha 31 anos. Ele era um dos líderes do Gavião Kyikatejê – nome do clube e da tribo que fica no município de Bom Jesus do Tocantins, distante cerca de 450 quilômetros da capital Belém.



O Kyikatejê foi o primeiro time indígena a disputar a elite de um estadual no futebol brasileiro, estreando no Campeonato Paraense no dia 12 de janeiro de 2014. Naquela tarde de domingo, a equipe perdeu por 2 a 1 para o Paysandu, na Curuzu, mas Aru, com o corpo pintado – o preto de guerra e o vermelho de força e vontade, como ele mesmo explicou -, seguindo as tradições do seu povo, marcou o gol histórico para o Gavião, fundado em 2009.

Naquele Parazão, Aru marcou 10 gols e foi o artilheiro do Gavião Kyikatejê. Em seguida, se transferiu para o Tanabi-SP, e ainda passou por Palmas-TO, Imperatriz e Parauapebas-PA antes de retornar ao time indígena em 2016, sem repetir o sucesso de antes, porém, manteve a admiração por parte da sua tribo. Hoje o Kyikatejê disputa a Segunda Divisão estadual.

O corpo do atacante, que estava sozinho no carro no momento do acidente, ainda se encontra no Instituto Médico Legal (IML). Segundo familiares de Aru, ele retornava de Marabá para a aldeia em Bom Jesus do Tocantins, onde acontecem jogos indígenas.

Fonte: G1

Comentários do Facebook
Share